Conteúdo publicado há 3 meses

Homem é preso após matar a mulher, fugir e atear fogo em carro em rodovia

Um motorista de aplicativo foi preso após matar a companheira em São Paulo e fugir para o litoral do estado.

O que aconteceu:

O homem de 42 anos foi preso após matar a companheira, de 38 anos, na tarde deste domingo (26). O caso aconteceu no bairro Jardim Ângela, zona sul da capital. Outros detalhes sobre o crime não foram informados.

O carro dele foi rastreado após a vítima ser encontrada sem vida e com lesões causadas por faca, dentro da própria casa. As informações são da Policia Civil.

Ele foi detido após atear fogo no carro e tentar tirar a própria vida na rodovia dos Imigrantes, na altura do km 49, em São Vicente. Ele foi contido pela PMR (Polícia Militar Rodoviária) e conduzido ao DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

Por conta do incêndio, o acostamento foi bloqueado e posteriormente liberado. Equipes da Ecovias e Corpo de Bombeiros também foram acionadas para o atendimento.

O caso foi registrado como feminicídio e incêndio e ele foi colocado à disposição da Justiça.

Como a identificação do suspeito não foi informada pela polícia, o UOL não conseguiu confirmar se o motorista segue preso. Também não foi possível localizar a defesa dele.

Em caso de violência, denuncie

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Continua após a publicidade

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 — Central de Atendimento à Mulher — e do Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida) e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes