PUBLICIDADE

Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Stalkeadas

'Não escova dentes nem lava o pênis': elas criticam parceiros sem higiene

Post sobre falta de asseio pessoal despertou comentários de mulheres que se relacionam com homens "desleixados"; esta foto de banco de imagem mostra um "homem que acabou de acordar" - txking/Getty Images/iStockphoto
Post sobre falta de asseio pessoal despertou comentários de mulheres que se relacionam com homens "desleixados"; esta foto de banco de imagem mostra um "homem que acabou de acordar" Imagem: txking/Getty Images/iStockphoto

Nathália Geraldo

De Universa

23/02/2022 14h11Atualizada em 24/02/2022 10h48

Uma publicação no Instagram criada pelo estudante de Psicologia João Luiz Marques, que estuda e produz conteúdo na rede social sobre masculinidades, tirou da sombra um assunto que, apesar de dizer respeito aos homens, reverberou entre as mulheres que se relacionam com eles: a falta de higiene masculina.

Sob o nome "Sobre a (falta de) higiene de muitos homens — um filme de terror chamado masculinidade tóxica extremamente afirmada", o conteúdo reúne casos de homens que não, não fazem o mínimo do asseio pessoal — não escovam os dentes nem tomam banho ou lavam o pênis corretamente — à medida que se veem dentro de um relacionamento por mais tempo.

João também relatou ter recebido relatos sobre homens que não só não se preocupam com a higiene do corpo, mas mantêm hábitos para que outras pessoas sejam responsáveis pela sujeira que eles criam.

"Fiz uma enquete no Instagram sobre essas reclamações e recebi relatos sobre as mesmas coisas. Em um deles, a mulher dizia que os homens da casa se limpavam com uma toalha de mão e deixavam ela exposta, para a faxineira retirar", contou para Universa.

No texto, até agora com 23 mil curtidas e mais de 1.200 comentários, o escritor e estudante analisa que o comportamento de ausência de higiene, por vezes, segue a lógica de ser uma "prova de masculinidade" e tentativa de "afirmação de poder" masculina. Em resposta, algumas seguidoras comentaram como isso dificulta as relações afetivas com eles, além de reconhecerem algumas práticas como "nojentas".

Falta de limpeza tem relação com "masculinidade tóxica"

Na publicação, que você vê acima, João reproduz histórias compartilhadas por leitoras a respeito de situações de falta de higiene de seus parceiros. Além de comentar sobre homens que tomam menos banho, não escovam os dentes e não lavam o pênis, João descreveu uma cena em que o homem ejaculava após a masturbação e deixava a marca do líquido na parede. Para ele (e para nós!), esse foi o "caso mais assustador":

"Ele ejaculava sempre no mesmo lugar da parede do quarto, deixava escorrer e tudo sujo. A parede foi formando uma mancha que não saía de jeito nenhum. A mulher que se relacionava com ele reclamava e era julgada como chata", conta João.

O que elas disseram

As seguidoras usaram a publicação da rede social para falar sobre suas experiências frente a homens que afirmam sua masculinidade pelo descuido pessoal. "Meu último namorado era assim. Eu precisava lembrar ele de escovar os dentes e obrigar a tomar banho. Ridículo demais", comentou uma leitora. Outros relatos falam de parceiros que não cortam unhas do pés, usam a mesma cueca por três dias seguidos e deixam de tomar banho.

"Hoje minha amiga perguntou o que era um homem atraente pra mim, e a primeira coisa que pensei foi 'um homem bem cuidado, com a higiene pessoal em dia'. Aí automaticamente percebi que isso é o mínimo pra qualquer ser humano: higiene", escreveu outra.

pé sujo - Koldunov/Getty Images/iStockphoto - Koldunov/Getty Images/iStockphoto
Falta de higiene, diz escritor, tem a ver com "direito de adquirido" de não se cuidar; para ele, homens brancos têm esse valor mais introjetado
Imagem: Koldunov/Getty Images/iStockphoto

Mulheres têm dupla vigilância e precisam estar "impecáveis"

Reforçando a desigualdade de gênero e o machismo, o papo é outro quando mulheres são cobradas em relação à higiene e à aparência que precisam ter.

"As mulheres são socializadas para estarem sempre impecáveis e esterilizadas. Sem pelos, com maquiagem e bem vestida", afirma João. "E sofre uma dupla vigilância, porque é julgada tanto pelos homens quanto pelas mulheres".

Por que higiene é vista como valor de feminilidade?

O debate suscitado pela publicação, avalia João, passa pelo esforço de os homens perceberem dois pontos: o primeiro, é que se limpar faz parte da educação básica sobre si mesmo.

O segundo diz respeito ao fato de desconstruir a ideia de que "ser sujo é que te faz mais homem", reforçada por mensagens do tipo: "Quem limpa o pênis é 'viadinho' e quem limpa a bunda está esperando visita", que usou como exemplo no texto para falar sobre masculinidade.

É uma afirmação da masculinidade, quando não é também de afirmação de poder: há casos em que a mãe e, depois, a parceira são quem compra desodorante, manda tomar banho. É uma demanda criada para a mulher.

Para ele, agir assim faz com que o homem tenha uma vivência infantilizada. "Não é só a infantilização, mas uma demonstração de domínio. 'Você é mulher e nasceu para me servir, vai limpar meu quarto, minha casa e vai me querer limpo ou sujo".

Masculinidade tóxica é pior para os homens

Vale dizer que, além das dificuldades de relação com os homens que não se cuidam, o comportamento é prejudicial para eles próprios: um estudo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), de 2019, mostrou que os homens vivem 5,8 anos a menos que as mulheres devido a comportamentos associados às expectativas sociais de seu gênero. Por questões ligadas ao machismo, são eles que menosprezam os cuidados com a própria saúde.

"Existe uma estreita relação entre masculinidade e saúde. Os papéis, normas e práticas impostas socialmente aos homens exigem ou reforçam sua falta de autocuidado e até negligenciam sua própria saúde física e mental", apontou o relatório.

Neste mês, a Sociedade Brasileira de Urologia divulgou que o número de amputações de pênis no Brasil cresceu 1.604% em 14 anos, sendo feita uma média de 515 procedimentos por ano.

A entidade explica que, entre os fatores que levam a essa situação, estão a desinformação e a dificuldade de acesso à saúde; ou seja, nem sempre é uma questão de ter condições de se higienizar, mas não querer. "Isso contribui para muitos casos de amputação do órgão e morte por câncer de pênis". A higiene do pênis, com água e sabão, é uma forma de prevenir a doença.

Stalkeadas