PUBLICIDADE

Topo

Universa

Bem-acompanhada como Fê Paes Leme: 6 sex toys que toda mulher deve conhecer

Sex Toys - Cecília Oliveira
Sex Toys Imagem: Cecília Oliveira

Mariana Toledo

De Universa

25/09/2020 17h21

A atriz Fernanda Paes Leme lamentou recentemente que seu vibrador havia quebrado - fala que até criou polêmica com o secretário especial de Cultura Mario Frias. Mas tretas à parte, a atriz frequentemente fala em suas redes sociais sobre a importância do auto prazer feminino, defendendo a masturbação e também o uso de sex toys, como os vibradores. A atriz até comentou como eles foram muito úteis durante o tempo em que ela esteve isolada em casa se recuperando da Covid-19.

Para quem é fã desses brinquedos como a FePa ou ainda para quem quer se aventurar no assunto pela primeira vez, selecionamos uma lista de seis sex toys que toda mulher deveria conhecer.

Rabbit - Cecília Oliveira - Cecília Oliveira
Rabbit
Imagem: Cecília Oliveira

1. Rabbit

Esse item, que ficou famoso ao aparecer em "Sex and the City", combina penetração com estímulo clitoriano, e leva esse nome porque a parte que estimula o clitóris tem o formato de orelhas de coelho. Cecília Oliveira, que tem extensão universitária em sexualidade, erotismo e cultura pela Unesp e ainda é fotógrafa de ensaios intimistas e autora de contos eróticos, aponta que ele é ideal para as mulheres que não conseguem chegar ao orgasmo somente com a penetração, já que tem esse estímulo duplo. E ela dá a dica: "Procure por modelos que tenham curvatura para estimular a região do ponto G (como esse da foto) para ter sensações ainda melhores". O preço do rabbit varia bastante conforme a quantidade de vibrações, mas é possível achar um modelo legal por cerca de R$200. Alguns modelos mais caros, que fazem ainda movimentos de "vai e vem", além de terem mais opções de vibrações, podem chegar a R$600, dependendo da marca e da quantidade de motores.

Vibrador de sucção - Cecília Oliveira  - Cecília Oliveira
Vibrador de sucção
Imagem: Cecília Oliveira

2. Vibrador de sucção

Cecília diz que os vibradores para uso clitoriano são totalmente revolucionários pois, diferente dos vibradores convencionais, eles não estimulam por meio da fricção, mas por ondas - o ar é deslocado dentro do vibrador e é isso que provoca o estímulo. Nesse modelo, existe um bocal e o clitóris fica posicionado ali no centro. "Não encostar na pele é uma super vantagem desse vibrador, porque não corre o risco de causar alguma fissura. Além disso, isso permite que ele seja usado mesmo após o orgasmo, o que pode levar a mulher a ter orgasmos múltiplos", explica. A especialista acrescenta que já ouviu muitas mulheres afirmando terem medo de usar o produto por causa desse nome: vibrador de "sucção". Mas ela garante que a sucção é bem suave e não tem perigo de causar dor! Na foto, aparece um modelo de sucção e vibração, mas existem opções apenas de sucção e outras de sucção e penetração.

Magic Wand  - Cecília Oliveira  - Cecília Oliveira
Magic Wand
Imagem: Cecília Oliveira

3. Magic Wand

É o vibrador mais tradicional do mercado - e o mais antigo também. Feito para a mulher usar sozinha ou acompanhada, ele não é voltado para penetração, e sim para a vibração, que pode ter diferentes intensidades e pulsões. "Apesar de ser um vibrador tradicional, ele pode proporcionar estímulos novos e diferentes, já que funciona como um massageador para o corpo todo. Nosso corpo todo é erótico. Às vezes, a gente acaba genitalizando demais o prazer e esquece que temos outras zonas erógenas", observa Cecília. O Magic Wand pode ser usado, além da vulva, em locais como pés, costas e parte interna das coxas. Aqui, a especialista tem outra dica: "Eu recomendo ir subindo pelo corpo todo e só depois direcioná-lo para a vulva. Assim, a mulher estará bem relaxada antes do toque, e relaxar é fundamental para alcançar o orgasmo".

Bullet tradicional  - Cecília Oliveira  - Cecília Oliveira
Bullet tradicional
Imagem: Cecília Oliveira

4. Bullet tradicional

O vibrador mais acessível pode ser encontrado a partir de R$30. É o modelo mais indicado para quem vai investir no seu primeiro sex toy pois é potente, discreto e fácil de carregar na bolsa. Ele é bem pequeno também - tem o tamanho de um batom, em média. As versões mais baratas normalmente funcionam com pilhas, mas Cecília indica investir um pouco mais e adquirir um modelo com carregamento via USB ou com carregador magnético, pois a durabilidade é maior e eles normalmente são à prova d'água. Além disso, te poupam de ficar trocando as pilhas do seu vibrador toda hora.

Bullet com controle remoto - Cecília Oliveira  - Cecília Oliveira
Bullet com controle remoto
Imagem: Cecília Oliveira

5. Bullet com controle remoto

Maior do que o bullet tradicional, ele também possibilita a penetração - por isso tem esse cordão, para puxá-lo de volta depois. O controle remoto separado permite monitorar as intensidades e ligar/desligar enquanto ele está dentro do canal vaginal. O fato de esse vibrador ter um controle também é legal porque assim, a mulher pode brincar sozinha ou acompanhada, com outra pessoa comandando a intensidade das vibrações.

Dildo - Pixabay - Pixabay
Dildo
Imagem: Pixabay

6. Dildo

Com o formato que imita um pênis, esse é o brinquedo erótico mais tradicional. Ele pode ser usado para penetração ou para massagear, e pode ser encontrado em versões mais discretas ou modelos anatômicos e bem realistas. Hoje em dia, também existem dildos com ventosas para prender na parede ou no chão, para que não seja necessário ficar segurando o objeto durante o uso.

Universa