PUBLICIDADE

Topo

Até tu, Michelle? 8 mulheres cotadas para vice de Biden na eleição dos EUA

Michelle Obama, ex-primeira-dama dos EUA, foi sondada pelo partido Democrata para compor a chapa contra Trump nas eleições de novembro  - Reprodução
Michelle Obama, ex-primeira-dama dos EUA, foi sondada pelo partido Democrata para compor a chapa contra Trump nas eleições de novembro Imagem: Reprodução

Camila Brandalise

De Universa

23/06/2020 04h00

As eleições presidenciais americanas vão ocorrer no dia 3 de novembro, mas muito antes dessa data há decisões importantes para serem tomadas. Por enquanto, uma das mais cruciais diz respeito ao nome que será escolhido para o posto de vice-presidente na chapa do partido Democrata, que terá Joe Biden como candidato.

Biden, que foi ele mesmo vice-presidente nos dois mandatos de Barack Obama, disse, em mais de uma ocasião, que escolherá uma mulher. "Meu governo será parecido com o país e eu me comprometo a nomear uma mulher para ser vice-presidente. Há várias mulheres qualificadas para serem presidentes amanhã", afirmou durante um debate em março.

Em uma eleição em que os dois principais candidatos são homens brancos, o partido Democrata vê potencial em nomear uma mulher como vice para atrair os eleitores progressistas no embate contra Trump que, ao que tudo indica, deve manter Mike Pence no posto — embora o nome da congressista republicana Elise Stefanik já tenha surgido como alternativa a Pence. Com os protestos antirracistas após o assassinato de George Floyd, morto por um policial em 25 de maio, que não se restringiram ao movimento negro, mais democratas passaram a pressionar a legenda para que seja escolhida uma mulher negra.

O martelo só será batido em agosto, na convenção nacional da legenda, quando ele próprio terá a candidatura oficializada. Enquanto isso, alguns nomes são ventilados para fazer dupla com o democrata e concorrer com o atual presidente americano, Donald Trump, que visa a reeleição.

Veja, abaixo, algumas das mulheres cotadas para concorrer ao cargo de vice-presidente dos Estados Unidos na chapa de Joe Biden:


Michelle Obama

Em abril, Biden, que foi vice-presidente no governo Obama (2009-2017), afirmou que escolheria a mulher do ex-presidente, Michelle, para ser sua vice "em um piscar de olhos". "Ela é brilhante. Os Obama são grandes amigos", disse em entrevista à emissora americana KDKA.

Mas as chances de que esse desejo se realize são baixas. Michelle não esconde sua falta de apreço pela vida política e já declinou convites anteriores. Ainda assim, Biden afirma que há uma movimentação dentro do partido para tentar convencê-la.

O desejo de ter Michelle como vice vem também dos eleitores. Em maio, uma pesquisa divulgada pela rede americana CBS apontou que 64% dos democratas gostariam de ver Michelle fazer parte da chapa.

Kamala Harris

kamala harris - AFP - AFP
A senadora Kamala Harris
Imagem: AFP


Senadora democrata eleita em 2016, Kamala é hoje o nome mais cotado para o cargo. Filha de imigrantes da Jamaica e da Índia, é a segunda mulher negra eleita para o Senado na história dos Estados Unidos. Tem um vasto currículo como jurista e ocupou o cargo de procuradora-geral da Califórnia entre 2011 e 2017.

Kamala chegou a ser uma das pré-candidatas à presidência pela legenda, mas desistiu em dezembro de 2019. "Minha campanha simplesmente não tem os recursos financeiros de que precisamos para continuar", afirmou na época.

Ganhou apoio e reconhecimento da ala progressista americana ao bater de frente com o governo de Donald Trump, em episódios como o da indicação de Brett Cavanaugh, acusado de estupro, para a Suprema Corte.


Condoleezza Rice

condoleeza rice - Mark Wilson/Getty Images - Mark Wilson/Getty Images
Condoleeza Rice, na época em que era secretária de Estado, ao lado do então presidente, George W. Bush
Imagem: Mark Wilson/Getty Images

Secretária de Estado entre 2005 e 2009, no governo de George W. Bush, Condoleezza, apesar de ser republicana, está entre os nomes cotados para ser vice de Biden.

O jornal americano The Hill, especializado em política, publicou um editorial sobre as movimentações em torno do nome de Condoleezza, afirmando que seria a escolha ideal diante da insurgência antirracista que tomou o país após o assassinato de George Floyd. Até o momento, a cientista social e professora ainda não deu declarações sobre a possibilidade de concorrer.


Elizabeth Warren

elizabeth warren - Mike Blake/Reuters - Mike Blake/Reuters
A senadora Elizabeth Warren
Imagem: Mike Blake/Reuters

Assim como Kamala, Elizabeth Warren também é senadora e foi um dos nomes do partido Democrata cotados para concorrer com Trump nas eleições presidenciais deste ano.

Em março, após ficar na terceira colocação de uma votação dentro da sigla para escolher o candidato à presidência, Elizabeth decidiu sair do páreo. Em uma pesquisa da rede CBS para saber o nome preferido ao cargo de vice, ela apareceu em primeiro, com 71% dos votos entre os eleitores.

Stacey Abrams

stacey abrams - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Stacey Abrams, durante campanha para o governo da Georgia, em 2018
Imagem: Reprodução/Instagram

Ex-deputada pelo estado da Georgia, a democrata Stacey Abrams não tem um currículo tão vasto quanto as outras candidatas, mas é carismática e bastante conhecida entre os democratas. Ativista do movimento negro, foi a primeira candidata negra a concorrer ao governo de um estado por um dos partidos principais dos Estados Unidos, em 2018.

Também tem feito campanha para ser escolhida como a vice de Biden e é vista entre os colegas de sigla como uma estrela política em plena ascensão.

Tammy Duckworth

Senadora e militar, esteve na Guerra do Iraque e, lá, sofreu um ataque enquanto pilotava um helicóptero que a fez perder as duas pernas. Foi a primeira veterana com deficiência a ser eleita para o Congresso. Também foi a primeira senadora a dar à luz durante um mandato.

A experiência na política vem do governo de Barack Obama, no qual ocupou o cargo de secretária do departamento ligado a veteranos de guerra.

Susan Rice

susan rice - Andy Wong/Pool/Reuters - Andy Wong/Pool/Reuters
Susan Rice em 2014, quando era conselheira de Segurança Nacional, com ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi
Imagem: Andy Wong/Pool/Reuters

Ex-embaixadora dos EUA na ONU (Organização das Nações Unidas), também fez parte do Conselho de Segurança Nacional entre 2013 e 2017, época do governo Obama.

Trabalhava diretamente com Biden, que era vice de Obama, o que a faz ganhar pontos na corrida por já ter demonstrado entrosamento com o possível futuro presidente americano. Também caiu nas graças dos democratas ao fazer críticas públicas ao governo de Trump.

Gretchen Whitmer

A governadora do estado de Michigan passou a figurar na lista das possíveis vices por causa da sua exemplar e bem vista resposta à pandemia de covid-19 —ela mandou fechar estabelecimentos e instaurou o isolamento social, ainda em uma época em que o governo federal relutava em apoiar esse tipo de medida.

Por isso, sofreu diversas críticas e manifestações contrárias dos republicanos, mas enfrentou-os e manteve sua decisão, fazendo, inclusive, uma série de críticas a Trump. Ao mostrar pulso firme e ganhar a simpatia da ala progressista do estado, chamou a atenção também do partido, que passou a considerá-la para a chapa com Biden.

Política