PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Emma Watson sai em defesa das pessoas trans: 'Amo vocês pelo que são'

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

10/06/2020 19h23Atualizada em 10/06/2020 23h38

Depois das declarações de J.K. Rowling consideradas transfóbicas, a atriz Emma Watson saiu em defesa da população trans, que merece, segundo ela, viver sua vida sem ser constantemente questionada sobre quem são.

"Pessoas trans são quem dizem ser e merecem viver suas vidas sem ser constantemente questionadas ou ouvir que não são o que dizem ser", escreveu Emma em uma rede social. "Quero que meus seguidores trans saibam que eu e muitas pessoas no mundo enxergamos, respeitamos e amamos vocês pelo que são."

"Eu faço doações", ela continuou, "a Mermaids e a Mama Cash. Se você puder, talvez se sinta inclinado a fazê-lo também. Feliz #PRIDE2020 [hashtag alusiva a junho, o mês do Orgulho LGBT]".

'Pessoas que menstruam'

Autora da saga Harry Potter, J.K. Rowling dividiu opiniões e sofreu críticas após compartilhar um artigo opinativo que usava o termo "pessoas que menstruam". Ela questionou o uso da expressão e brincou com o fato de que já existe uma palavra para denominar esse grupo: mulheres.

Parte dos usuários do Twitter a lembrou que pessoas transgêneros podem menstruar e não necessariamente se identificar como mulheres; é o caso de homens trans que, quando nasceram, foram designados como mulheres, mas perceberam sua verdadeira identidade de gênero com o tempo.

A necessidade de visibilidade desse grupo gerou, por exemplo, a criação de uma cueca absorvente para os homens que menstruam.

Mulheres trans, por sua vez, não menstruam — e não são "menos mulher" por isso. Já pessoas não-binárias também podem se sentir incomodadas ao ter a menstruação ligada a "coisas de mulher".

Daniel Radcliffe também reagiu

Após as declarações de Rowling, Daniel Radcliffe, intérprete de Harry Potter, escreveu um longo texto em defesa das mulheres trans. "As mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração em contrário apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans e vai contra todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência nesse assunto do que Jo ou eu", disse o ator.

Daniel também lamentou a ferida causada por J.K. Rowling aos fãs de Harry Potter. "Para todas as pessoas que agora sentem que sua experiência com os livros foi manchada ou diminuída, lamento profundamente a dor que esses comentários lhe causaram. Eu realmente espero que você não perca totalmente o que era valioso nessas histórias para você", completou.

Diversidade