PUBLICIDADE

Topo

Harper's Bazaar tem editora-chefe negra pela 1ª vez em 153 anos de história

Samira Nasr, nova editora-chefe da revista Harper"s Bazaar, durante o 34ª Festival Internacional de Moda, Fotografia e Acessórios em Hyeres, na França - Arnold Jerocki/Getty Images
Samira Nasr, nova editora-chefe da revista Harper's Bazaar, durante o 34ª Festival Internacional de Moda, Fotografia e Acessórios em Hyeres, na França Imagem: Arnold Jerocki/Getty Images

De Universa, em São Paulo

10/06/2020 18h54Atualizada em 10/06/2020 20h17

A revista norte-americana Harper's Bazaar terá uma editora-chefe negra pela primeira vez em seus 153 anos de história. Samira Nasr, que recentemente ocupou o cargo de diretora-executiva de moda na Vanity Fair, chefiará a revista a partir do próximo mês, segundo anunciado pela editora Hearst.

Natural de Montreal, no Canadá, Samira publicou um vídeo em suas redes sociais se dizendo "honrada" por ter sido escolhida para o cargo neste momento particular da história dos EUA. Ela substitui Glenda Bailey, que anunciou sua saída em janeiro, após quase 19 no comando da Harper's Bazaar.

I am so excited to share this news with you! @harpersbazaarus

Uma publicação compartilhada por samiranasr (@samiranasr) em

"Como filha orgulhosa de um pai libanês e uma mãe trinitária-tobagense [de Trinidad e Tobago], minha visão de mundo é ampla e está ancorada na crença de que a representação é importante", disse ela. "Meu olhar é colorido por natureza e, portanto, é importante para mim começar um novo capítulo na história da Bazaar iluminando todas as pessoas que acredito serem as vozes inspiradoras do nosso tempo".

A novidade, segundo publicado pela CNN, marca o retorno de Samira para a Hearst, onde já atuou como diretora de moda na revista Elle. Ela também foi diretora na InStyle, tendo começado sua carreira como assistente da ex-diretora de criação da Vogue, Grace Coddington.

Samira também usou o vídeo para explicar seus objetivos para a Harper's Bazaar, que no ano passado chegou a uma circulação de 762 mil exemplares. Sugerindo que pode querer ampliar o foco da revista, a nova editora-chefe disse que espera "reimaginar o que uma revista de moda pode ser no mundo atual".

"Acredito que o Harper's Bazaar pode oferecer o melhor da moda, ao mesmo tempo em que é um lugar onde a comunidade pode se reunir para celebrar arte, música, cultura pop e aprender sobre as questões importantes que nós, mulheres, estamos enfrentando hoje", explicou, citando como exemplos a luta pelos direitos humanos, pelos direitos reprodutivos e pela equidade no mercado de trabalho.

Ela ainda deixou uma mensagem de solidariedade aos manifestantes e ativistas que tomaram as ruas dos Estados Unidos após a morte de George Floyd, um homem negro, nas mãos de um policial branco em Minneapolis. "Vejo vocês, agradeço a vocês e espero que possamos unir forças para amplificar a mensagem por igualdade, porque vidas pretas importam", acrescentou.

A chegada de Samira Nasr a Harper's Bazaar vem menos de uma semana depois de a Hearst anunciar um fundo para combater a injustiça racial. A editora comunicou que sua contribuição será de mais de US$ 500 mil.

Diversidade