PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Após parto, mãe dirige 30 quilômetros para filha ver pai antes de morrer

Brett e Nicola Kinloch com os filhos - Reprodução/Facebook
Brett e Nicola Kinloch com os filhos Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

26/02/2019 11h03

Menos de uma hora após parir sua filha caçula, Ariya, a britânica Nicola Kinloch dirigiu cerca de 30 quilômetros por um motivo mais do que justo: permitir que a menina passasse pelo menos algumas horas com o pai, Brett Kinloch, que morreu no mesmo dia, três horas depois.  

O destino dessa verdadeira corrida contra o tempo era o hospital Milton Keynes, na Inglaterra, onde Brett lutava contra um tumor no cérebro há quatro anos. 

"Soa horrível [dizer isso], mas poderia ter sido muito pior. Ariya poderia ter nascido 24 horas depois", desabafou Nicola, em entrevista ao "Express". Além da recém-nascida, o casal teve outros três filhos.

Nicola conta que teria sido impossível promover o encontro entre pai e filha sem a ajuda do NHS (o serviço da saúde pública do Reino Unido) e dos profissionais dos dois hospitais -- onde deu à luz e onde Brett tratava a doença. 

"Nunca serei grata o suficiente. Todos fizeram o possível e o impossível para nos ajudar", disse. 

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do informado em versão anterior desta matéria, Ariya não é a primogênita do casal, mas sim sua caçula. A informação já foi corrigida.

Mães e filhos