Topo

Relacionamentos

Fantasma do ex? Como evitar que relacionamentos do passado afetem o atual

Quem gosta de passado é museu, não é? - Getty Images/iStockphoto
Quem gosta de passado é museu, não é? Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Universa

28/01/2019 04h00

Tinha tudo para ser lindo: o novo crush é gente boa, carinhoso, parceiro, mas o clima não é perfeito porque o fantasma do ex vive rondando a relação que vocês estão vivendo.

Conversamos com diversos especialistas, que dão dicas do que fazer para impedir que os relacionamentos antigos interfiram ou mesmo abalem sua experiência atual.

1. Fuja das comparações

Foque no presente e enxergue seu par de hoje como uma pessoa única, com qualidades e defeitos. Entenda que não é possível compará-lo com alguém do passado e que o melhor caminho para a relação engrenar é mirar realmente no que acontece agora.

2. Tenha certeza de que acabou

É importante ter ciência: o que acabou não pode ser revivido e você está entrando em uma nova fase. Certifique-se de que viveu o luto do fim da relação anterior e não tente envolver outra pessoa na sua vida se houver qualquer chance de resgate do passado. Resolva as questões e esgote as alternativas antes de seguir em frente, o que evita frustrações, culpas e qualquer dúvida futura.

3. Evite projeções

Livre-se de julgamentos e culpas vividas e pare de projetar anseios, defeitos e incompletudes no outro. Isso só revela fragilidade e incapacidade de abrir espaço para as coisas boas que surgem na sua vida.

4. Faça o atual entender que o anterior é parte do passado

Trazer a relação anterior para as conversas atuais tende a atrapalhar bastante. Mas é primordial convencer o parceiro de que aquilo que você viveu foi importante para ser aquilo que você é hoje. Ciúmes e insegurança do passado só atrapalham o que está por vir.

5. Valorize quem está com você

Olhe para quem está ao seu lado e o eleja como prioridade em sua vida. Faça com que entenda que é a pessoa mais importante nesse momento. Fortalecendo estima e autoconfiança dele, o novo par não vai se sentir ameaçado ou inseguro. Mas, para isso, você deve estar certa de que seu relacionamento é o que você quer.

6. Aproveite os bons momentos a dois

Pare de comparar seu dia a dia também com o cotidiano de outros casais -- mesmo que seja um casal do qual você fez parte. Valorize suas experiências com o novo parceiro e não se esqueça de que cada relacionamento tem uma dinâmica exclusiva.

7. Mude a rotina

Afaste velhos hábitos e evite frequentar locais que costumava visitar com o ex. Crie uma nova carteira de lugares e, se necessário, abra-se para um círculo de amigos diferentes para a nova fase romântica.

8. Faça uma autoanálise

Não leve ressentimentos, questões sem resolver, raiva ou mesmo traumas para uma nova relação. Questione-se: o que o relacionamento anterior teve de bom? O que não quero mais viver em uma relação amorosa? Depois, trabalhe o ressentimento e perdoe, resolvendo as pendências do passado.

9. Seja responsável

Todo casal tem responsabilidade individual na construção da relação. Assim, é preciso ter consciência sobre a situação, sem ligar o piloto automático e replicar experiências já vividas com o novo par. A bagagem acumulada deve servir apenas para te ajudar a construir algo diferente.

10. Interfira, se for preciso

Se não é só o fantasma do ex que está afetando a relação, mas a própria pessoa, posicione-se, seja assertiva e deixe claro que não deseja mais esse relacionamento passado - e que, aliás, está em outro. Seja direta e objetiva ao dizer como está se sentindo. A clareza dos fatos e da situação pode ser a melhor maneira de colocar um ponto final em qualquer tipo de abordagem.

11. Não tenha medo de repetir erros

Ao embarcar numa nova relação, é preciso livrar-se dos receios de encarar os mesmos erros e falhas do passado. Recorde-se sempre de que cada pessoa e cada relação são únicas. Por isso, os padrões antigos não serão obrigatoriamente repetidos, nem todas as experiências serão fracassadas.

12. Converse sempre

O diálogo é fundamental para que uma relação possa fluir. Se há ciúme em relação ao passado, a conversa entre com o atual par é extremamente importante para eliminar qualquer insegurança. Seja verdadeira com seu novo crush e respeite-o. A forma como você lida com essas situações é importante para que a relação evolua.

13. Corte vínculos

É sempre melhor manter uma convivência pacífica com o ex -- afinal, em algum momento da vida ele foi sua prioridade. Apesar disso, fins de relacionamentos podem afetar os pares e, caso se veja em uma situação arriscada, inclusive com perseguição e abordagens exageradas, rompa qualquer tipo de conexão.

14. Procure ajuda profissional

Se está difícil lidar com o fantasma do ex internamente, sem envolver o atual nesse processo, busque profissionais que podem auxiliar na resolução das questões pessoais que precisam ser revistas e trabalhadas de forma mais profunda. Isso pode fazer entender, inclusive, que não é o ex que está atrapalhando. Pode ser o caso mesmo de ficar solteira por um tempo para entender o que está acontecendo de verdade.

(Fontes: Gisele Gomes, psicanalista; Júlia Bárány, psicanalista; Livia Marques, coach, psicóloga organizacional e clínica; Luciane Angelo, coach de relacionamento, educadora sexual e criadora do projeto "Mais Prazer, Sim!"; Luiz Francisco, psicólogo, life coach e professor da Fadisp; Marcia Sando, psicoterapeuta, sexóloga e coach de relacionamentos; Margareth Signorelli, precursora no Brasil em coach de relacionamento e Emotional Freedom Techniques; Poema Ribeiro, psicoterapeuta e sexóloga)

Relacionamentos