PUBLICIDADE

Topo

Universa

Modelos incentivam denúncias de assédio e criam hashtag

Cameron Russell, a modelo que lidera a iniciativa  - Getty Images para o The Hollywood Reporter
Cameron Russell, a modelo que lidera a iniciativa Imagem: Getty Images para o The Hollywood Reporter

Do UOL, em São Paulo

22/10/2017 21h11

Cameron Russell, supermodelo americana que fez sucesso nas passarelas dos anos 90, tem um chamado às modelos de todo o mundo para lutar contra o assédio.

Comovida pelas últimas denúncias de mulheres (contra o produtor Harvey Weinstein e, agora, contra o diretor James Toback) e, ainda, por um pedido de socorro de uma modelo, ela criou a #MyJobShouldNotIncludeAbuse - meu trabalho não deveria incluir abuso, em tradução livre. 

Tudo começou quando Russell divulgou um print de tela dessa mesma modelo, que dizia: "Olá Cameron, obrigada pela sua resposta. O nome do fotógrafo é [apagado], ele tem uma conta no Instagram de mesmo nome. Eu fui mandada por [apagado] para um teste de fotos com ele aos 15 anos. Minha mãe foi comigo e esperou em outra sala. Ela não tinha ideia que ele estava pondo o dedo em minha vagina várias vezes enquanto tirava fotos minhas dizendo que isso faria com que as fotos ficassem mais sensuais. Para uma menina de 15 anos. [Apagado], ela disse: não tenha medo e grite por todo meio de comunicação possível e eu gostaria que tivesse sido essa pessoa corajosa".

Leia também

A partir disso, Russell decidiu pedir para que companheiras de trabalho se sentissem à vontade e confiantes para dividir suas histórias. "Uma modelo corajosa (e amiga) me veio com sua história hoje. Pediu para permanecer anônima, mas que eu compartilhasse suas palavras aqui porque o fotógrafo ainda trabalha na indústria. Ela quer incentivar outras mulheres a falarem", escreveu.

Funcionou, os relatos de assédio recebidos por Russell não param de chegar. Estão todos sendo publicados no Instagram da modelo.

O movimento ainda chamou atenção de outras garotas bastante conhecidas na indústria da moda. A brasileira Gracie Carvalho foi uma delas. "Aviso de gatilho. Estou me juntando a @cameronrussell e compartilhando histórias anônimas de pessoas que sofreram assédio sexual na indústria da moda porque #MyJobShouldNotIncludeAbuse. Me solidarizo com as centenas de vozes corajosas que quebram o silêncio", postou em sua conta no Instagram. 

Universa