Topo

Universa


Universa

Delevingne e a depressão na adolescência: "Me fez perder o desejo de viver"

Do UOL, em São Paulo

30/09/2017 18h30

Talvez seja difícil acreditar, mas Cara Delevingne, modelo, atriz, cantora e agora ainda escritora, famosa mundo afora, respeitada pelo seu trabalho e mulher de muitos privilégios, é uma das 350 milhões de pessoas no mundo que sofrem ou já sofreram com os sintomas da depressão.

Em entrevista à revista "The Edit", Cara revelou que durante sua adolescência pensou até mesmo em tirar a própria vida por causa da doença, e que lutava contra uma espécie de “ódio próprio”.

“Eu me odiava por estar deprimida. Odiava sentir as sensações da depressão.”

Cara, na capa da "The Edit" - @caradelevingne
Cara, na capa da "The Edit"
Imagem: @caradelevingne

Ela, que aos 25 anos está preparando seu primeiro livro, intitulado “Mirror, Mirror” (Espelho, Espelho - em tradução livre) sobre quatro adolescentes "desajustados", disse ainda que "sempre se sentiu estranha e diferente de todos quando adolescente, como numa montanha-russa para o inferno". Agora, porém, a modelo já passou pelos momentos mais sombrios da depressão e está segura. “Sinto que posso ser eu mesma, posso ser feliz. Demorou, mas consegui. Na verdade, eu tive que aprender.”

Quando questionada sobre por que trazer sua experiência a público, ela respondeu destacando a importância de se falar abertamente sobre depressão. “Só assim as pessoas vão poder te ajudar.”

Esta não é a primeira vez que Cara fala abertamente sobre sua saúde mental. Em outras entrevistas, ela comentou sobre ideação suicida e como a medicação e tratamentos psicológicos a ajudaram a combatê-la.

Mais Universa