PUBLICIDADE

Topo

Universa

Ashley Graham revela que deixou de ir ao Met por não ter quem a vestisse

Ahsley Graham na capa da New York Magazine - Reprodução/Instagram
Ahsley Graham na capa da New York Magazine Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

09/08/2017 10h23

Capa da edição de agosto da revista New York Magazine, a modelo Ashley Graham incorporou Marilyn Monroe e revelou que o mundo de top “plus size” (nomenclatura que ela rejeita) continua sendo bastante difícil.

Ashley Graham no baile do Met 2017 - Getty Images - Getty Images
Ashley Graham no baile do Met 2017
Imagem: Getty Images
Se em 2017 ela cruzou o Baile de Gala do Metropolitan Museum of Art (o amado Met) com um vestido da rede fast-fashion H&M e recebeu elogios de Rihanna, Kim Kardashian, Selena Williams e, convenhamos, no resto do mundo, em 2016 foi bem diferente.

No ano passado ela perdeu o pré-convite porque nenhum estilista estava disposto a vestí-la. “Você não pode aparecer com jean e camiseta, disse à publicação. Para a modelo, a questão é que ela nunca foi da “panelinha” e não teve tempo de fazer um vestido a tempo, mas muitos apontam que a maior parte dos estilistas não quer ter o trabalho de pensar um modelo fora dos padrões vigentes.

"Plus size não!"

Para a top, a palavra plus size causa a divisão entre corpos “normais” e todos os outros. “Não estou aqui para banir a palavra do dicionário, pondera. Mas também afirma que é mais fã de “modelo curvilínea”.

Universa