PUBLICIDADE

Topo

Universa

Enfermeira judia amamenta filho de palestina internada e comove internautas

Reprodução/ Facebook
Imagem: Reprodução/ Facebook

do UOL

11/06/2017 17h13

Um acidente de carro matou o pai de o pequeno palestino Yaaman, de apenas nove meses, e deixou sua mãe em estado crítico na UTI. O bebê também estava machucado, mas o maior problema é que se recusava a comer. Por sete horas passou fome e seu estado de saúde estava piorando.

Foi aí que entrou a, a enfermeira judia Ola Ostrovsky-Zak, superando o conflito histórico entre judeus e palestino, e amamentou Yaaman. Mãe de três, ela alimentou o bebê cinco vezes durante a noite, garantindo sua recuperação.

As tias da criança ficaram surpresas com sua atitude e a abraçaram. "Elas disseram que não sabiam que uma mulher judia aceitaria amamentar um bebê palestino. Eu respondi que qualquer mãe aceitaria", conta Ola.

Quando seu turno terminou, a enfermeira fez um post no Facebook buscando outras mulheres que pudessem amamentar Yaaman enquanto descansava. Inúmeras respostas vieram de todo o país e ela pode ir tranquila para casa.

Sua foto com o bebê no colo logo ficou famosa na internet, como um verdadeiro símbolo de paz. 

Universa