PUBLICIDADE

Topo

Universa

Finalistas do Miss Itália são aconselhadas a ler jornal

Da Ansa, em Salsomaggiore

11/09/2007 14h13

Ler os autores clássicos e não esquecer dos jornais. Este foi o conselho da presidente da comissão técnica do Miss Itália 2007, a escritora e cineasta Simona Izzo, às finalistas do concurso.

"Neste ano mais do que nunca, ser bela não basta para se tornar a nova Miss Itália. É necessário também cultura, seriedade e capacidade de estar em sintonia com o tempo", afirmou Simona durante um encontro com cada uma das jovens na Sala Europa do Palacongressi de Salsomaggiore, em Parma, no norte da Itália.

"Lembrem-se que Federico Moccia ou Pirandelo não são os únicos escritores aos quais vocês devem se referir. Leiam também uma biografia de uma mulher que venceu na vida, como Hillary Clinton, ou de uma rainha", sugeriu a escritora, que destacou também a importância da leitura de jornais.

"A beleza é um dom divino, é motivo de alegria, mas também de inveja, por isso é necessário saber gerenciá-la bem", acrescentou, "Quem é belo freqüentemente é chamado a corresponder às expectativas que os outros depositam sobre ele".

Patrizia Mirigliani, madrinha do evento, também sugeriu às aspirantes formar uma cultura literária. "Saibam que lendo se aprende também a falar e saber expressar-se corretamente representa já 50% da beleza. Na minha vida, eu li muito e isto me ajudou a conhecer melhor os ânimos das pessoas que encontrei".

A partir de segunda-feira, as jovens tinham à disposição no hotel jornais e uma pequena biblioteca pessoal. (ANSA)

Universa