PUBLICIDADE

Topo

Universa

Grife Prada terá de pagar indenização a mulher que caiu do salto

Sapato da nova coleção da Prada, desfilada em 27/9, na Semana de Milão - Reuters
Sapato da nova coleção da Prada, desfilada em 27/9, na Semana de Milão
Imagem: Reuters

03/11/2005 18h18

Roma, 3 nov (EFE).- A grife Prada terá que pagar 17 mil euros de indenização a uma mulher que caiu devido a um salto defeituoso em um dos sapatos da marca, o que lhe proporcionou graves danos em um tornozelo, informaram hoje meios de comunicação locais.

O incidente ocorreu no Natal de 1998, quando a mulher, de 42 anos e moradora de Vezzano Ligure, na região da Ligúria, noroeste da Itália, foi comprar sapatos de salto da Prada.

Pouco depois, caminhando, um dos saltos se rompeu e ela caiu. No hospital local, foi diagnosticada uma entorse com lesões no tornozelo, e por isso teve de ficar em repouso por vários dias.

Convencida de que o salto tinha sido a causa da queda, a mulher não quis aceitar as 500 mil liras (cerca de 250 euros) que a grife lhe ofereceu de início, e abriu um processo na Justiça.

Após perícia, que demonstrou que a consumidora estava certa e que o salto era defeituoso, já que tinha uma bolha de ar em seu interior, a Justiça decidiu pela indenização, e condenou a Prada a pagar 17 mil euros.

Universa