PUBLICIDADE

Topo

Universa

Exercícios pesados 'triplicam risco de aborto'

27/09/2007 09h41

Uma pesquisa realizada por cientistas dinamarqueses apontou que a prática de exercícios pesados no início da gravidez pode triplicar o risco de aborto.

De acordo com o estudo, realizado pela Universidade do Sul da Dinamarca, esportes de alto impacto, como cooper, e jogos com bolas aumentam as chances de interrupção da gestação.

O risco de aborto também foi observado em mulheres que se exercitaram mais de sete horas por semana.

Mas a ligação entre aborto e exercícios em demasia desaparece à medida que a gestação avança, verificaram os cientistas.

Natação

A sondagem, publicada no British Journal of Obstetrics and Gynaecology, analisou, por meio de questionários, o regime de exercícios de 90 mil mulheres e o comparou com o resultado da gravidez de cada uma.

Em comparação com as grávidas sedentárias, as que praticaram esportes de alto impacto ou se exercitaram mais de sete horas por semana tiveram três vezes mais chances de abortar.

"Os resultados sugerem que fazer exercícios de alto impacto no início da gravidez está associado ao aumento do risco de aborto", concluíram os autores do estudo.

Eles observaram, no entanto, que como o risco de aborto diminui conforme a gravidez avança, a ligação entre exercícios e a perda do bebê desapareceu após a 18ª semana de gestação.

Além disso, o estudo ressalta que alguns esportes - como a natação, que continua sendo um dos preferidos das futuras mamães - não parecem ser prejudiciais.

Na Grã-Bretanha, as autoridades de saúde pública aconselham as grávidas a praticarem exercícios enquanto se sentirem confortáveis, mas ressaltam que mulheres sedentárias antes de engravidar devem fazer execícios diários com moderação, e não embarcar numa rotina de exercícios pesados.

Universa