PUBLICIDADE

Topo

Universa

Um milhão de bebês nascem com deficiência a cada ano na China

13/09/2007 10h31

Um milhão de bebês nascem com deficiência a cada ano, na China, informou o jornal chinês China Daily, controlado pelo governo.

Mulheres engravidando mais tarde e estilos de vida menos saudáveis seriam alguns dos motivos para os defeitos congênitos, segundo especialistas em saúde ouvidos pelo jornal.

"A taxa é três vezes maior do que em países desenvolvidos", disse o professor Li Zhu, diretor do Centro Nacional para Maternidade e Saúde na Infância.

O anúncio foi feito durante o dia nacional para a prevenção de defeitos congênitos, na quarta-feira.

Gravidez tardia
Os defeitos congênitos registrados incluem lábio leporino, defeitos no tubo nervoso, número anormal de dedos, doenças cardíacas e água no cérebro.

Além da gravidez tardia, os especialistas apontam o baixo consumo de algumas substâncias - primariamente o ácido fólico e a tintura de iodo -, a exposição a poluentes que causam danos à saúde e estilos de vida pouco saudáveis como possíveis causas.

Entre os bebês que nascem com defeitos congênitos, apenas 30% podem ser tratados ou curados. Outros 40% vão conviver com as deficiências pelo resto da vida e o restante morre pouco depois de nascer, afirmaram os especialistas ao China Daily.

Estatísticas do Ministério da Saúde chinês mostram que os defeitos congênitos afetam uma em cada dez famílias.

O professor Li Zhu disse que a maior parte dos defeitos pode ser detectada durante a gravidez e medidas preventivas podem ser adotadas.

Ele também pediu aos casais que façam exames de saúde antes de procriar.

Universa