PUBLICIDADE

Topo

11 dicas práticas de convivência para casais em tempos de isolamento social

Bom humor e poucas DRs podem ajudar na convivência em tempos de isolamento - Wavebreakmedia
Bom humor e poucas DRs podem ajudar na convivência em tempos de isolamento Imagem: Wavebreakmedia

Heloisa Noronha

Colaboração para Universa

10/04/2020 04h00

Uma coisa é passar alguns dias em casa com o par ou combinarem de não sair aos fins de semana para economizar. Outra, bem diferente, é ficar num isolamento a dois praticamente obrigatório por semanas a fio para fugirem da contaminação do novo coronavírus.

As incertezas em relação ao futuro e o momento inédito que estamos atravessando fazem com que os sentimentos fiquem exacerbados, transformando pequenos atritos e crises da vida a dois numa discussão calorosa. Com algumas sugestões simples, mas fáceis de colocar em prática e eficazes, é possível controlar a tensão e evitar que a relação nesses tempos tão difíceis sofra desgastes.

Fontes consultadas:
Marina Prado Franco, Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo); Rosangela Matos, terapeuta de relacionamentos do Instagram @descomplicandorelacoes; Raquel Fernandes Marques, psicóloga da Clínica Anime, em São Paulo (SP) e Triana Portal, psicóloga clínica e terapeuta de casal, de São Paulo (SP).

  • 1. Moderem o uso dos eletrônicos.

    Aliás, seja vendo TV ou conferindo postagens de grupos no Whatsapp, evitem ficar muito tempo numa atividade só em tempos tão complicados. O excesso de exposição às telas e informação é um veneno para a saúde emocional e um dos principais fatores de desconexão entre os casais. Estabeleçam um tempo diário para isso e tentem cumpri-lo.

  • 2 Conectem-se fisicamente.

    E isso nem tem a ver com fazer sexo, não, viu? aproveitem esse tempo de confinamento para beijar, abraçar, dar as mãos, ver TV juntinho, tudo isso é fundamental para aumentar o vínculo entre os dois.

  • 3. Invistam na comunicação

    A comunicação é a base de uma vida a dois saudável. Portanto, não deixe nada para depois: se algo incomodar durante esse período de confinamento, seja clara e objetiva e resolva na hora com o parceiro. Não é fase ideal para acumular mágoas nem guardar rancor.

  • 4 Não impliquem com pequenas coisas e evitem cobranças excessivas.

    O parceiro fez uma brincadeira que não a agradou? Na hora pode até dar vontade de brigar e ficar de cara amarrada o resto do dia, mas a troco de quê? Releve bobagens que não levam a lugar algum e evite criar conflitos à toa.

  • 5. Estabeleçam uma rotina.

    É importante estruturar bem o dia e fazer um planejamento de atividades a dois e individuais. Muitas pessoas tem feito home office, por isso é importante determinar, por exemplo, um horário para começar e terminar as demandas profissionais. Após esse período, desliguem do trabalho e foquem nas atividades e assuntos do casal. E mais: ao iniciar um novo dia, tomem banho, troquem de roupa, definam o cardápio e combinem o que farão no tempo livre naquele dia. Uma organização mínima torna a rotina mais produtiva e promove uma certa sensação de estabilidade diante de um cenário movido a incertezas.

  • 6. Pratiquem o ócio criativo

    É um período propício para vasculharem velhos álbuns de fotografias e se divertirem com as lembranças, ler livros a dois, organizarem o que sempre acabam procrastinando, resgatar jogos de tabuleiro... A sensação de confinamento pode mobilizar sentimentos desconfortáveis, ser monótona e desestabilizar as pessoas emocionalmente. Se não quiserem fazer nada, tudo bem também. Curtam o ócio e façam as coisas tranquilamente, sem correria nem olhar no relógio. Não se culpem por não estar produzindo o tempo todo, postando, criando, consumindo informação. Desconectem-se e olhe para dentro de si mesmos e um para o outro sem pressa.

  • 7. Tente se manter positiva

    Você pode se queixar, desabafar, aliviar a tensão interna, mas ninguém pode controlar suas emoções. Cabe somente a si mesma criar estratégias de enfrentamento e equilíbrio. Assim, não exija do parceiro algo que ele não pode fazer nem desconte nele toda a sua ansiedade e o seu medo.

  • 8. Deixem as DR's de lado por enquanto.

    Em momentos de crise, nossos maiores medos vêm à tona: insegurança financeira, escassez de comida, doença, morte dos entes queridos... Numa situação inédita de confinamento, então, cada sentimento surge ainda mais à flor da pele, daí a tendência de ser mais dura com quem temos intimidade aumenta. Quando a tensão bater, interrompa a onda: coloque o episódio favorito da série que tanto ama, ligue para uma amiga, vá regar as plantas, faça uma sessão online com seu psicólogo, etc. Lembre-se: os dois estão no mesmo barco. Mesmo que você peça desculpas e seja perdoada pelo par depois de começar uma briga, algumas marcas podem ficar e causar rachaduras na relação. Se precisar pontuar algo, nunca comece com "Você é" e sim com "Eu sinto/acho que". Evite julgamentos e críticas e coloquem as coisas em perspectiva. Será vocês estariam brigando por certos motivos se não estivessem confinados?

  • 9. Organizem o trabalho doméstico.

    Para casais que trabalham fora o dia todo e/ou tem a ajuda de uma diarista, o impacto de ter que preparar comida, limpar a casa e ainda fazer home office é imenso. A divisão de tarefas domésticas é a solução mais viável, obviamente, mas crises e conflitos homéricos podem surgir se um dos dois se sentir sobrecarregado ou injustiçado. Conversem sobre as atribuições de cada um e tentem encontrar, juntos, um tipo de organização que funcione bem para vocês. Assim, se um precisa de um tempo para estudar ou trabalhar, o outro segura a barra e vice-versa.

  • 10. Façam planos para o futuro.

    Por mais difíceis que as circunstâncias estejam, esse momento inédito vai passar. Focar apenas no lado ruim não vai adiantar nada, então que tal encher a cabeça com ideias positivas? Preparem uma lista de coisas que querem realizar juntos assim que tudo passar. Ela pode incluir desde alguns cortes nos gastos para viagens futuras, por exemplo, até ideias para incrementar o orçamento do casal, um passeio que desejam fazer, um restaurante que adorariam conhecer... Vale tudo! Tenham em mente que objetivos em comum ajudam a manter a união em momentos difíceis e a aumentar a positividade.

  • 11. Procurem um tempo para si

    É bom ficar uma meia horinha que seja sozinha, mesmo em situação de quarentena a dois. O momento é ideal para conectar-se com seus próprios sentimentos e isso será bom para vocês dois. Equilibrar-se, pensar na vida, colocar as ideias no lugar, meditar, se alongar... Tudo isso vai ajudá-los a ter um convívio melhor um com o outro.

Relacionamentos