Topo

Universa


Universa

10 comportamentos entre casais que parecem românticos, mas são abusivos

Getty Images
Imagem: Getty Images

do UOL

22/02/2017 04h00

Às vezes, demonstrações de amor podem, na verdade, esconder sinais de que um relacionamento é abusivo. Esse tipo de relação em geral é vinculado à ideia de violência física e agressão, mas ele pode acontecer de maneira bem mais sutil. Tão sutil, que muitas ações abusivas chegam a parecer românticas e fofas.

“Nesses relacionamentos, é comum existir um comportamento controlador, disfarçado de amoroso, cuidadoso”, explica a psicóloga Laura Mack, que trabalha com um grupo de apoio para mulheres vítimas de abuso emocional. Por isso mesmo, muitas pessoas têm dificuldade de reconhecer e sair dessas histórias. Com ajuda de Laura e da psicóloga Raquel Baretto, listamos abaixo 10 situações que têm toda pinta de romance, mas podem esconder um problema. Se alguma delas for comum no seu relacionamento e causar incômodo, vale ficar de olho. Converse com seu (a) parceiro (a) e, se nada mudar, procure ajuda. 

  • "Eu te amo tanto, que não quero mais ninguém perto de você"

    Um pouquinho de ciúmes é normal, mas quando ele vira justificativa para controlar a vida da outra pessoa ou até para a violência, algo está errado. Conforme explica Raquel Barretto, "a pessoa abusiva tem muito ciúme, ciúme de tudo, até ciúme da própria família. Eu já presenciei casos em que o parceiro tinha ciúmes do pais, dos irmãos e de amigos".

  • "A gente não tem nada para esconder um do outro"

    Quando a presunção de que não existem segredos justifica a invasão de privacidade, algo está errado. Pedir senhas de e-mails e redes sociais, ou mexer sem autorização no seu telefone são indícios de falta de confiança.

  • "Se a gente é fiel, qual o problema de transar sem camisinha??"

    O sexo desprotegido tem que ser uma decisão conjunta do casal e nunca tomada sob pressão. É muito comum que em relacionamentos abusivos exista pressão para que isso aconteça sem diálogo, partindo do pressuposto de que existe fidelidade entre o casal.

  • "Você é tão linda! Não quero os outros olhando para o que é meu"

    Seu corpo não é propriedade de ninguém. Mesmo com elogios, controlar suas roupas ou fotos que coloca em redes sociais é também uma forma de te controlar. Para Laura, "esse comportamento de controlar a roupa é muito emblemático dos relacionamentos abusivos".

  • "Não consigo controlar a vontade de transar"

    Opa! Todo mundo deve ser capaz de controlar a vontade de transar se o outro não está a fim. Forçar a barra para fazer sexo quando um dos dois não quer é sempre errado. E, conforme Raquel Barretto explica, "a relação sexual pode ser forçada de maneira física ou até mesmo psicológica, fazendo o outro se sentir obrigado a transar".

  • "Eu amo esse seu jeito burrinho de ser"

    É comum que casais façam brincadeiras com os defeitos uns dos outros. "Mas a partir do momento em que sai da aceitação e começa a colocar a pessoa pra baixo,causando um incômodo, isso se torna abusivo", explica Raquel Barretto.

  • "Quero fazer tudo ao seu lado"

    É claro que casais podem dividir interesses e amizades, mas quando você começa a perder sua individualidade, é preciso atenção. Se seu parceiro não te deixa sair sem ele e passa a querer estar presente em tudo, até quando não é convidado, pode ser um sinal de controle. Raquel ainda afirma que "a pessoa entrar demais no círculo social do parceiro pode ser também uma forma de manipular seus amigos".

  • "Essa sua amiga é vulgar demais para andar com você"

    Julgar e diminuir seus amigos, com o intuito de te afastar deles, é um problema. Esse tipo de relação tem como um traço frequente o afastamento das pessoas dos amigos e familiares, levando ao isolamento.

  • "Não aguentei e quis te surpreender"

    Dezenas de declarações de amor em público, pedidos de noivado na frente das outras pessoas, ir buscar na faculdade, flores enviadas para o trabalho... Quando as surpresas e as demonstrações públicas de afeto ficam exageradas, vale o alerta. Elas demonstram um sentimento verdadeiro ou são feitas com a função de impressionar os outros? Vale se perguntar se você fica desconfortável com a situação. "É uma intensidade amorosa, que na verdade esconde controle", diz Laura Mack.

  • "Eu não vivo sem você"

    A chantagem emocional é comum quando você decide terminar com um relacionamento abusivo. A psicóloga Laura explica que "existem casos em que a pessoa chega a ameaçar suicídio. E isso se torna uma pressão muito grande para o outro que passa a se sentir responsável pela vida do parceiro".

Mais Universa