PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

2021 e mulher é apontada como 'pivô da separação' de Pyong. Até quando?

Pyong Lee é um dos participantes do reality show "Ilha Record" - Reprodução/Instagram
Pyong Lee é um dos participantes do reality show "Ilha Record" Imagem: Reprodução/Instagram
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista de Universa

21/07/2021 04h00

A história é antiga. Um homem é casado e tem uma família linda. Até que uma mulher maligna aparece na vida deles. O homem, coitado, não consegue resistir aos encantos da mulher, que a enfeitiça com seus poderes. A família acaba. A culpada, claro, é a tal mulher, que nem é casada, mas resolveu "estragar" a família dos outros.

É claro que tudo no enredo familiar que descrevi acima é mentira. Ninguém acaba com o casamento de ninguém (a não ser que seja um dos membros do casal). Mas esse é um mito antigo, que se repete até hoje e tem como vilã a "destruidora de lares", uma mulher solteira, bonita, sexy que se relaciona com um homem de "família" e, por uma espécie de feitiço sexual a "destrói".

No momento, o mito da "destruidora de lares" é usado para explicar a separação de Pyong Lee e sua esposa Sammy Lee. E a destruidora é a modelo Antonela Avellaneda.

Pyong e Sammy anunciaram o fim do casamento essa semana depois que o influencer apareceu no teaser de divulgação do programa "Ilha da Record" deitado na cama com Antonela, o que confirmaria rumores de que os dois teriam ficado durante o programa.

Até aí, chato. Se for verdade, trair uma mulher em um reality show (!) é uma ideia péssima e que pode magoar muito as pessoas. E, como se trata de algo tão público, até dá para entender que o homem que fez isso seja criticado. Se não quisesse virar alvo de fofocas, não fosse expor sua vida num programa desses.

Mas não. Depois de o casal anunciar a separação, quem passou a ser atacada foi a modelo com quem supostamente Pyong teria ficado no programa.

Como assim? Um homem trai a mulher e a culpada é uma mulher solteira? Espera, quantas vezes você já viu isso acontecer? Eu até já perdi a conta.

Alguns comentários recebidos por Antonela mostram o tom do absurdo.

"Você está feliz de acabar com o casamento de alguém?", escreveram no perfil do Instagram da modelo. Espera: quem acabou com o casamento foi Antonela? Como ela pode acabar um casamento se nem é casada? Brincadeiras à parte, o homem que traiu a esposa acaba sendo tratado como uma criança inocente que não tem vontade própria e que não pode ser responsabilizado pelos seus atos.

Sim, homens são constantemente tratados como bobinhos, que não sabem se defender de mulheres "ardilosas". Enquanto isso, mulheres continuam sendo consideradas seres malignos, capazes de proezas como "destruir uma família".

Muitas vezes, nós mesmos, mulheres, quando somos traídas, colocamos a culpa "na outra", essa figura mítica.

Semana passada, quando os rumores da traição começaram, Sammy foi para as redes sociais dizer que o marido teria sofrido uma "tentação do diabo" e ainda chamou a modelo de "vagabunda."

Sim, estamos em 2021, mas essa história, que infelizmente é verdadeira, parece um enredo antigo. Até quando?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL