PUBLICIDADE

Topo

Carla Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Conselhos para Juliette: crie o próprio reality show, mas cuide da cabeça

Juliette Freire saiu da casa do BBB como um fenômeno - Reprodução/ Globoplay
Juliette Freire saiu da casa do BBB como um fenômeno Imagem: Reprodução/ Globoplay
Carla Lemos

Carla Lemos é feminista, carioca, criadora do blog Modices e produtora de conteúdo há mais de 15 anos. Observadora atenta das mudanças de comportamento das mulheres na sociedade, Carla comanda o podcast PRIMAS e é autora do livro "Use a Moda A Seu Favor".

Colunista do Universa

06/05/2021 04h00

O BBB21 acabou na última terça-feira (4), consagrando Juliette como a grande campeã. Só que a paraibana sai da casa com muito mais do que uma fama de ex-BBB. Juliette é um fenômeno.

Ela entrou na casa anônima e, logo nas primeiras chamadas do programa, fez a tela transbordar carisma e a imunidade por voto popular já na semana. Juliette saiu de três mil seguidores para 500 mil antes mesmo da estreia do reality.

Cem dias depois, já são mais de 26 milhões de seguidores no Instagram, além do recorde mundial de foto mais curtida em menor tempo na rede social. Isso sem falar dos mais de sete milhões no TikTok e outros 2 milhões Twitter. Juliette saiu da casa com alguns dos maiores dígitos de engajamento no país e seu nome associado como chamariz para ações comerciais.

Mais que uma influenciadora, Juliette sai com porte de veículo de comunicação. E este é um poder gigantesco, que vem com grandes paranoias e responsabilidades. Por isso, quero compartilhar uma ou outra coisa que eu aprendi nos mais de 15 anos vivendo de pertinho o mercado do marketing de influência.

Juliette, mantenha a sua equipe!

Vamos aos fatos: o fenômeno Juliette não foi construído sozinho. Eram quase 20 pessoas dedicadas a jogar o game do algoritmo de cada plataforma fortalecendo a imagem da sister no jogo externo, cativando com conteúdo além do programa.

Deixa eu te contar, Ju: uma equipe dessas a gente não acha fácil, não. Você tem a imensa vantagem de jogar com um time composto por amigos, pessoas que te conhecem e sacam o seu público. Elas sabem o que os cactos querem ver

Por isso, não pegue para você a responsabilidade de alimentar as suas redes e criar conteúdos. Deixe que a equipe escolha os challenges que você vai gravar, as legendas dos seus posts e até a rotina de postagens que mantém o algoritmo satisfeito. Assuma, é claro, a direção criativa com ideias e pitacos, mas use a estrutura a seu favor. E digo mais?

Juliette, faça seu próprio reality show!

Mulher, dê uma de Beyoncé e carregue fotógrafos e videomakers para te acompanhar na nova rotina fora do alcance das câmeras do pay-per-view do Globoplay. Tenho certeza que a sua agenda já está lotada pelos próximos meses de tanto feat que você tem para gravar, campanhas para estrelar e coleções para co-criar.

É muita coisa que você precisa lidar agora, então foque e concentre-se no que importa. Deixe que a equipe continue transformando o seu dia em conteúdo. Tenha uma pessoa responsável por garantir os registros dos seus looks, suas makes e sua alegria contagiante para satisfazer a carência dos cactos que não te encontram mais na televisão a qualquer hora do dia.

Juliette, cuide da sua saúde mental

A soma de milhões de seguidores nas redes sociais é um sonho de muitos, mas pouco se fala sobre o impacto que o poder e as demandas da influência provocam nas pessoas.

Manu Gavassi quando saiu do BBB20 ficou muitos dias sem postar. Até hoje, a maior parte das aparições nas redes acontecem por ações publicitárias. Em uma cena do documentário biográfico "Five Foot Two" (Netflix), Lady Gaga fala sobre como é assustador publicar algo para milhões de pessoas. Já Selena Gomez, quando se tornou a pessoa mais seguida do Instagram, surtou e largou a internet. Ela ficou meses sem postar e até hoje, quando tem foto, saiba que ela foi compartilhada por uma assistente.

O trabalho de influenciadora digital e criadora de conteúdo mexe com muita coisa dentro da gente: nossa necessidade de aprovação e aceitação, capacidade de lidar com críticas e com as nossas próprias vontades. Não é fácil. Por isso, um acompanhamento psicológico é importantíssimo nessa jornada

No mais, Juliette, fique cercada das pessoas que te amam e que acreditam em você. Ouça o seu coração e sempre, sempre siga sua intuição em todas as decisões que você tomar. Valeu para prova bate-volta, valeu para liderança, valerá para toda a sua jornada nas redes sociais. E, se precisar de qualquer coisa, é só chamar na DM.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL