Topo

Animal criado pela mãe tem mais controle emocional e desenvoltura social

Do UOL, em São Paulo

14/10/2013 16h00

Macacos criados junto às mães apresentam mais controle emocional e desenvoltura social, aponta estudo da Universidade Emory, nos Estados Unidos, publicado nesta segunda-feira (14) no jornal científico PNAS.

MAIS DESTAQUES DA PNAS

  • Dale Greenwalt/Smithsonian Institution/AP

    Com 46 milhões de anos, fóssil de mosquito cheio de sangue é achado nos EUA

Segundo a pesquisa, "a ligação entre mãe e cria desempenha um papel fundamental no desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais entre macacos da espécie bonobo" (Pan paniscus), que são considerados os parentes mais próximos na linha evolutiva humana.

Os autores estudaram o comportamento de bonobos que vivem em uma área de preservação na República Democrática do Congo, na África. Eles avaliaram uma série de competências sociais, como a interação durante brincadeiras, a capacidade de acalmarem a si mesmos durante situações de estresse, o controle emocional durante o estresse alheio e o toque entre exemplares da espécie.

A reserva que sediou o estudo recebe tanto macacos que chegam junto a suas famílias quanto macacos órfãos, que foram recolhidos de traficantes de animais, por exemplo. Foi isso que permitiu ao grupo apontar as diferenças entre os macacos criados ou não junto a suas mães.

Menos ansiosos

Assim, a pesquisa nota que macacos que tiveram a mãe presente em sua criação exibiam menos ansiedade e mais desenvoltura social, em especial nas situações de estresse, quando gritavam por menos tempo após um conflito com outros macacos, provando ter mais controle emocional; e em situações de interação com animais que passavam por momentos de estresse, consolando-os após conflitos com outros bonobos.

Segundo os pesquisadores, que já relacionaram pesquisas anteriores feitas com macacos ao comportamento humano, o estudo reafirma "a importância da ligação entre mãe e cria no desenvolvimento sócio-emocional". 

Mais Tilt