PUBLICIDADE
Topo

Fragmentos de meteorito são encontrados em lago na Rússia

Agência de notícias russa "Ria Novosti" divulgou imagens de fragmentos do meteorito que atingiu os Montes Urais na última sexta-feira (15) - Reprodução/Ria Novosti
Agência de notícias russa "Ria Novosti" divulgou imagens de fragmentos do meteorito que atingiu os Montes Urais na última sexta-feira (15) Imagem: Reprodução/Ria Novosti

Do UOL, em São Paulo

18/02/2013 01h43Atualizada em 18/02/2013 10h56

Fragmentos do meteorito que atingiu os Montes Urais na última sexta-feira (15) foram encontrados em lago na Rússia, informaram cientistas russos neste domingo (17). A informação é da agência de notícias russa "Ria Novosti".

O porta-voz da Universidade Federal dos Urais, Viktor Grohovsky, disse que os fragmentos foram detectados ao redor do lago Chebarkul, na região de Tcheliabinsk.

Segundo Grohovsky, o material encontrado contém cerca de 10% de ferro. Ainda de acordo com o porta-voz, é bem provável que o fenômeno seja batizado de meteorito de Chebarkul.

Meteorito causou pânico na Rússia

Mais de mil pessoas ficaram feridas depois de um meteoro cruzar o céu da região russa de Tcheliabinsk, nos Montes Urais. Segundo a ministra regional de Saúde, Marina Mokvicheva, os feridos foram atingidos por vidros estilhaçados e desabamentos decorrentes da onda de choque da explosão.

Cerca de 40 pessoas ainda estavam hospitalizadas até o último domingo (17). De acordo com informações fornecidas pelo governo da região de Tcheliabinsk, a mais afetada, 1.158 pessoas, das quais 289 crianças, ficaram feridas devido à explosão do meteoro.

As autoridades da região de Tcheliabinsk calculam em mais de US$ 30 milhões (cerca de R$ 59 milhões) os danos materiais causados pela queda do meteorito. "Cerca de cem mil proprietários de imóveis foram afetados. Os danos chegam a mais de 1 bilhão de rublos [US$ 30 milhões]", disse o governador da região, Mikhail Yurevich, em entrevista coletiva.

O objeto de dez mil toneladas que causou o estrago passou a cerca de 80 quilômetros da cidade de Satki, no distrito de mesmo nome e se desintegrou. A Academia de Ciências da Rússia disse em uma declaração horas após a queda que o meteoroide chocou-se com a atmosfera da Terra a uma velocidade de pelo menos 54 mil quilômetros por hora e explodiu a cerca de 30 quilômetros a 50 quilômetros acima do solo.

Testemunhas relataram aos jornais russos "Moskovskij Komsomolets" e "Kommersant Online" terem visto um forte clarão no céu sobre os Montes Urais. Um morador de Tcheliabinsk chegou a descrever a imagem como a explosão de uma bomba nuclear. Ao clarão, se seguiu uma forte explosão que chegou a quebrar janelas, relatou o morador. (Com Reuters)