Topo

Nasa acha composto orgânico no solo de Marte, mas não descarta contaminação vinda da Terra

Do UOL, em São Paulo

03/12/2012 18h41

O Curiosity, robô que está há quase quatro meses em Marte, descobriu moléculas de água, enxofre e perclorato, um composto formado por cloro e oxigênio, no solo do planeta vermelho. Segundo a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) divulgou nesta segunda-feira (3), o perclorato tem partículas de carbono, elemento orgânico fundamental para a formação da vida, mas ainda não é possível afirmar se elas são de origem marciana ou trata-se de uma contaminação que veio da Terra.

“Nós ainda não temos uma detecção definitiva de compostos orgânicos marcianos até esse momento, mas vamos continuar buscando esses elementos em outras regiões da cratera de Gale”, explica Paul Mahaffy, que lidera a equipe do SAM, laboratório de análises instalado dentro do Curiosity.

As cinco amostras foram coletadas entre outubro e novembro na duna de areia Rocknest, que fica na cratera Gale, e foram analisadas, também, pelo CheMin e o Mahli, laboratórios e equipamentos instalados dentro do jipe-robô.

O anúncio da complexa análise química do solo marciano, feito durante congresso da União Geofísica Americana, ficou abaixo das expectativas. John Grotzinger, chefe da missão Curiosity no no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês), disse em entrevista na semana passada que os resultados obtidos pelo robô eram dignos “de entrar nos livros de história”, gerando especulações de que eles tinham detectado provas consistentes sobre a existência de vida fora da Terra.

Mais Tilt