Topo

Nave tripulada Shenzhou 10 se acopla ao laboratório espacial chinês

Em Pequim

13/06/2013 07h21

A nave espacial chinesa Shenzhou 10, com três astronautas a bordo e lançada na última terça-feira (11), se acoplou nesta quinta-feira (13) ao laboratório espacial Tiangong I, onde os astronautas vão realizar trabalhos de reparação e alguns experimentos.

O acoplamento aconteceu no horário previsto, às 13h18 locais (às 2h18, no fuso de Brasília), por procedimento automático, detalhou a agência oficial Xinhua.

A Shenzhou 10, que ficará em órbita por 15 dias ao redor da Terra - a missão tripulada mais longa até agora do programa espacial chinês -, deve fazer dois acoplamentos com o Tiangong I, o módulo experimental para a futura estação espacial permanente que a China espera construir até 2020.

O Tiangong I (Palácio Celestial, em chinês) foi lançado em setembro de 2011 e é esperado que este ano deixe de funcionar e caia na Terra, mas o programa espacial chinês avalia a possibilidade de prolongar suas operações.

Nos próximos anos, a China lançará os módulos Tiangong 2 e 3, este último em 2020, coincidindo com a retirada da Estação Espacial Internacional, o que pode fazer com que o país asiático seja, então, o único com uma base permanente no espaço.

A China lançou cinco missões tripuladas ao espaço, a primeira em 2003, e a atual é formada pelos astronautas Zhang Xiaoguang; Nie Haisheng, que já viajou na Shenzhou 6, há oito anos; e Wang Yaping, a segunda mulher astronauta do país asiático.

A televisão oficial CFTV divulgou na quarta-feira (12) imagens dos astronautas realizando na nave o festival dos navios-dragão, uma festa tradicional chinesa.

Tilt