Topo

Avesso a celular, Higgs soube do prêmio Nobel de Física pela vizinha

Em Edimburgo

11/10/2013 14h56

O professor britânico Peter Higgs ficou sabendo que era o vencedor do Nobel de Física deste ano porque uma antiga vizinha deu a notícia quando o encontrou na rua, explicou o premiado nesta sexta-feira (11).

O que é bóson de Higgs?

O bóson de Higgs é uma partícula subatômica considerada uma das matérias-primas básicas da criação do Universo. Diferente dos átomos, elas não têm nenhum elemento em sua composição. Elas são importantes por darem respaldo a teoria do Modelo Padrão, que explica como outras partículas ganham massa. Segundo essa tese, o Universo foi resfriado após o Big Bang, quando uma força invisível (Campo de Higgs) formou-se junto de partículas associadas, os bósons de Higgs, transferindo massa para outras partículas fundamentais

FONTE: BBC

Higgs, que não tem celular nem televisão, voltava de um almoço em Edimburgo quando a ex-vizinha o viu, parou o carro em que estava e o parabenizou pelo prêmio.

"Ela me felicitou pela notícia e eu perguntei: Que notícia?'. Ela me disse que a filha ligou para lhe contar que eu havia ganhado o prêmio. Obviamente, soube mais detalhes quando cheguei em casa e comecei a ler as mensagens", contou o físico.

Ele também disse que comemorou na noite de quinta-feira (10), mas que a festa maior vai ser nesta sexta-feira, com a família e algumas garrafas de champanhe.

O Prêmio Nobel de Física de 2013 foi atribuído na terça-feira (8) a Higgs e ao belga François Englert por suas descobertas sobre o bóson de Higgs, partícula elementar que explica a origem da massa.

Os dois cientistas, de 84 e 80 anos, respectivamente, foram premiados por seus trabalhos sobre a "descoberta teórica de um mecanismo que contribui para a nossa compreensão da origem da massa das partículas subatômicas, que foi confirmado recentemente", destacou comunicado do Comitê do Nobel.

Também conhecido como a "partícula de Deus", o bóson de Higgs é uma partícula subatômica na origem da massa de outras partículas, que teve a existência formulada teoricamente em 1964.

Este bóson que leva o nome de seu descobridor britânico explica como algumas partículas têm massa e outras não e, por consequência, porque o Universo existe tal como o conhecemos.

Mais Tilt