PUBLICIDADE
Topo

Musk diz que procurou Apple para vender Tesla, mas Cook recusou reunião

Divulgação
Imagem: Divulgação

Chavi Mehta

Em Bangalore

23/12/2020 09h00

O bilionário Elon Musk afirmou na terça-feira que já foi entrou em contato com o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, para discutir a possibilidade da companhia comprar a Tesla, durante "os dias mais negros do programa Model 3", por um preço que hoje representa um décimo do valor da montadora de carros elétricos.

"Ele se recusou a ter uma reunião", disse Musk, presidente-executivo da Tesla, ao responder uma cadeia de tuítes que citou reportagem da Reuters sobre os planos de desenvolvimento de um carro elétrico pela Apple até 2024 e que poderá ser equipado com uma nova tecnologia de baterias.

Durante 2017 e 2018, a Tesla enfrentou dificuldades para ampliar a produção do sedã Model 3 e Musk informou a investidores na época que a companhia estava mergulhada em um "inferno de fabril" por causa dos problemas com sistemas de produção automatizados na fábrica de baterias em Reno, no Estado norte-americano de Nevada.

Porém, a Tesla superou os problemas e desde então tem obtido crescimento nos lucros trimestrais. A montadora tornou-se na segunda-feira uma das companhias mais valiosas a ingressar no índice acionário S&P 500.

Na mesma cadeia de tuítes, Musk afirmou que a "monocélula", tecnologia que a Apple planeja usar na bateria de seus carros, "é eletroquimicamente impossível uma vez que a tensão máxima é cerca de 100 vezes muito menor" a menos que estejam ligadas.

A Apple não comentou os tuítes de Musk e a Tesla não se manifestou sobre o assunto.