Como deixar sua casa mais inteligente e automatizar tarefas com R$ 150

Antes restritas a quem tinha muito dinheiro, as soluções que deixam a casa mais inteligente já estão ao alcance da maioria. Hoje, é possível dar os primeiros passos na automação com um kit básico composto por três produtos: lâmpada Wi-Fi, plugue inteligente para tomada e controle universal.

O pacote de aparelhos, que depende de uma rede Wi-Fi para funcionar, sai por menos de R$ 150. Se preferir, o consumidor também pode adquirir esses e outros dispositivos separadamente —e o melhor, alguns deles estão com desconto na Black Friday. Veja a seguir alguns itens para equipar sua casa e deixá-la mais inteligente:

Lâmpada

Pelo aplicativo de celular ou por meio de comandos de voz via Alexa ou Google Assistente, é possível:

  • alterar a cor e a intensidade luminosa da lâmpada Wi-Fi
  • criar cenas de luz, em conjunto com outras unidades
  • agendar uma rotina de uso: dá, por exemplo, para programar a lâmpada para acender automaticamente no horário em que você costuma chegar do trabalho
  • experimentar o modo Música, que altera as cores de acordo com a batida de uma música

Plugue

Ao adicionar um plugue inteligente a um eletrodoméstico, como cafeteira, torradeira e ventilador, eletrônico ou até abajur, você consegue:

  • ligar e desligar o aparelho pelo celular, mesmo longe de casa, ou comando de voz
  • monitorar o consumo de energia de cada produto em tempo real ao distribuir vários plugues pela residência
Continua após a publicidade

Controle universal

A vantagem do controle universal é poder comandar aparelhos eletrônicos comandados por infravermelho e que estejam em um mesmo ambiente (até 8m de distância) por um único app. Na lista, estão TV, decoder de TV paga, videogame e ar-condicionado.

Em conjunto com outros produtos inteligentes, como os plugues, é possível agendar sequências de ações. Assim, é possível programar televisor e decoder de TV para ligarem às 21h, exibir um determinado canal e com um volume específico.

Fitas de LED Wi-fi

Para além do kit básico, as fitas de LED Wi-Fi podem deixar a iluminação das festas mais interessante. Os recursos e possibilidades são as mesmas das lâmpadas inteligentes. Fitas de 5 metros custam a partir de R$ 30.

Continua após a publicidade

Equipamentos de segurança

Se quiser ir adiante, o consumidor pode adicionar itens de segurança, como alarme, sensores de movimento e de abertura de portas, janelas e gavetas. Mas isso chega a encarecer o projeto de automação em até R$ 500. Esses equipamentos podem:

  • Notificar o morador pelo celular quando detecta alguma atividade;
  • acender a luz e ligar o ar-condicionado ao notar a presença de um morador;

Outras opções disponíveis para turbinar sua instalação são câmeras de segurança Wi-Fi, fechaduras digitais e interruptores inteligentes. Esses equipamentos podem controlar até três circuitos de iluminação e podem ativar cenas de luz.

A recomendação dos especialistas é que, na hora de escolher a câmera, o consumidor opte por modelos com campo de visão a partir de 120º e áudio bidirecional. Eles permitem seguir os passos, ouvir e falar com seu pet ou filho pequeno. Alguns têm ainda alarme integrado, que dispara quando há alguma movimentação estranha no ambiente.

Continua após a publicidade

Cuidado com o Wi-Fi

As caixinhas com Alexa e Google Assistente se tornaram populares a partir de 2020 e isso contribuiu para muitos consumidores ingressarem na automação doméstica, conta José Roberto Muratori, do Instituto da Automação e consultor na área há 23 anos.

Com o surgimento de dispositivos que se conectam pela rede Wi-Fi e são bastante intuitivos, as pessoas perceberam que podiam instalar tudo por conta própria, sem gastar muito. Ainda assim, é preciso ficar atento.

O primeiro cuidado, diz Muratori, é procurar dispositivos de marcas certificadas pela Anatel no Brasil para ter a certeza da garantia.

Observar a capacidade da rede Wi-Fi também é fundamental. Ela terá que ser potente o suficiente para sustentar celulares, videogame, smart TV e todos os outros aparelhos da residência com acesso à internet.

Continua após a publicidade

Em uma instalação simples, de três produtos, por exemplo, talvez tudo funcione bem. Mas, em instalações maiores, que acrescentam mais itens e ambientes, a rede passa a ficar sobrecarregada.
José Roberto Muratori, do Instituto da Automação

Nesse caso, a recomendação é criar uma segunda rede, exclusiva para os dispositivos de automação. Dependendo do caso, pode ainda ser necessário contratar um profissional para configurar a rede ou expandi-la para os vários ambientes onde serão instalados os pontos de acesso sem fio. Isso, é claro, eleva o investimento, pois pode significar reformas.

É comum o consumidor achar que os dispositivos não funcionam, mas o problema, na verdade, está no Wi-Fi. E se o sinal é fraco ou nem pega em um cômodo mais afastado do roteador nem adianta instalar novos itens no mesmo local
Paulo Dal Bó, consultor na área de automação há 18 anos

Para ele, as soluções de automação Wi-Fi mais barata funcionam bem em pequenos ambientes ou residências, mas não devem ser adotadas em grandes áreas, que precisam de um sistema mais robusto, projetado e acompanhado por um profissional. Nesses casos, o investimento inicial ultrapassa R$ 5.000.

Imagem

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes