PUBLICIDADE
Topo

Fim das senhas? Big techs fazem acordo para acabar com credenciais

Gigantes da tecnologia pretendem utilizar biometria no lugar de senhas para acessar apps - Bruna Souza Cruz/Tilt
Gigantes da tecnologia pretendem utilizar biometria no lugar de senhas para acessar apps Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt

Felipe Mendes

Colaboração para Tilt

05/05/2022 17h05

Apple, Google e Microsoft anunciaram hoje (05) uma aliança para expandir o suporte a logins sem senha em dispositivos móveis, desktops e navegadores. As gigantes da tecnologia estão trabalhando juntas para criar uma tecnologia mais conveniente e segura do que a atual.

A união, incomum no setor, tenta resolver o problema moderno das senhas. Por um lado, muitas pessoas costumam criar credenciais fracas ou até mesmo já manjadas pelos fraudadores, como "123456". Por outro, é complicado se lembrar de tantas palavras-chave quando são muito difíceis (e tantas).

Segundo informações do TechCrunch, o substituto das senhas permitirá o login em aplicativos ou sites com uma inserção física como em uma verificação de impressão digital, leitura de rosto ou PIN do dispositivo — da mesma forma que se desbloqueiam celulares.

Como deve funcionar

A ideia é justamente que o usuário possa acessar um app ou site utilizando apenas a digital (ou o equivalente a esta "chave"), não tendo de lembrar todas as senhas cadastradas.

A expectativa das empresas é que, a partir do próximo ano, um usuário consiga apenas utilizar a digital para acessar aplicativos no Safari, Chrome, Android, macOS, Windows ou Edge. Na prática, isso significa que será possível, por exemplo, entrar na sua conta Google no navegador Chrome executado no Microsoft Windows, usando uma chave de acesso em um dispositivo Apple.

Os usuários também poderão acessar automaticamente todas suas credenciais de login em vários dispositivos, incluindo os novos aparelhos, sem precisar registrar novamente todas as contas. O processo deverá ser independente do sistema operacional ou navegador que você estiver utilizando.

Proteção contra fraudes em senhas

O recurso, que ainda não tem nome, está sendo desenvolvido em uma parceria entre as big techs e a FiDO Alliance, um consórcio de empresas que tem como objetivo diminuir o uso de senhas e melhorar os padrões de autenticação.

A ação também será importante para combater fraudes já que dificultaria para que golpistas consigam comprometer o login remotamente, pois será necessário ter acesso a um dispositivo físico.

"Trabalhar com a indústria para estabelecer novos métodos de login mais seguros que ofereçam melhor proteção e eliminem as vulnerabilidades das senhas é fundamental para nosso compromisso de criar produtos que ofereçam segurança máxima e uma experiência de usuário transparente", disse Kurt Knight, diretor sênior de marketing de produtos de plataforma da Apple, em um comunicado à imprensa.

Embora atualmente Google, Apple e Microsoft já possuam um padrão de login criado pela FiDO Alliance, as pessoas ainda precisam colocar suas senhas para acessar aplicativos ou sites quando estão utilizando diferentes sistemas operacionais.