PUBLICIDADE
Topo

'One More Thing': frase de Steve Jobs já revelou de roteador a iPhone

Reproodução
Imagem: Reproodução

Marcos Bonfim

Colaboração para Tilt, em São Paulo

05/10/2021 04h00

Gênio, visionário, excêntrico, personalidade forte, workaholic e "vilão". Alguns adjetivos já usados para descrever uma das principais personalidades do mundo da tecnologia: Steve Jobs. Há exatos 10 anos, o mundo noticiava a morte do cofundador da Apple, no dia 5 de outubro de 2011. De lá para cá, muita coisa mudou, mas sua marca ainda é forte entre os produtos da companhia.

Jobs ficou conhecido por liderar a produção de produtos como o Macintosh, iPod e iPhone, mas no passado ele também já foi dono do estúdio de animação Pixar. E você se lembra da famosa frase "one more thing" (mais uma coisa, em tradução direta), marca registrada dele durante as apresentações na parte final dos anúncios da empresa?

Ela começou a ser usada em 1999. Fãs e a indústria da tecnologia, principalmente dentro da computação pessoal, aguardavam o sinal dado por Jobs para o momento mais esperado entre os lançamentos da empresa.

Para relembrar momentos icônicos, Tilt organizou uma lista com curiosidades da famosa frase da história da Apple.

O que a frase "One more thing" já revelou

1. Roteador da Apple

O primeiro produto a ser anunciado após o "One more thing" foi o Apple AirPort, um roteador sem fio. Em uma época em que todos os aparelhos eram conectados por cabos ou fios, Jobs usou até um bambolê, ao melhor estilo dos mágicos, ao redor de um iBook para mostrar que o equipamento estava totalmente sem fio e funcionava a partir da conexão com o AirPort.

2. iMac G4

Em 2002, "one more thing" precedeu o lançamento do iMac G4 com tela de 17 polegadas. Conhecido também como "abajur" ou "girassol", devido ao seu formato, esse produto é até hoje um ícone na história da Apple.

A tela era suspensa por um braço ajustável e que permitia movimentos e os componentes ficavam todos na base com um formato de cúpula.

iMac G4 com tela de 17 polegadas - Reprodução/Apple - Reprodução/Apple
iMac G4 com tela de 17 polegadas
Imagem: Reprodução/Apple

3. Revelação sem querer

Um fato inusitado aconteceu em 2003: as informações do produto que Jobs anunciaria com a famosa frase apareceram acidentalmente no site da Apple uma semana antes. Era o Power Mac G5, divulgado como o "computador pessoal mais rápido do mundo".

Na apresentação, o executivo brincou que aquele era um caso que eles chamaram internamente de "especificações prematuras".

4. Lançamento não tão impactante

Por mais expectativas que gerassem, nem todos os "one more thing" trouxeram grandes revelações. Em 2004, por exemplo, foi usado para informar que o recém-lançado iPod Mini estava disponível em diversas cores.

O iPod mini, disponível em cinco cores, foi lançado em janeiro de 2004 - Divulgação  - Divulgação
O iPod mini, disponível em cinco cores, foi lançado em janeiro de 2004
Imagem: Divulgação

5. MacBook Pro e TV da Apple

Em outras ocasiões, as novidades vinham em grande estilo. Em 2006, Jobs apresentou o MacBook Pro, dando adeus à linha PowerBook, e ainda anunciou um produto que seria lançado apenas no começo de 2007 — algo incomum dentro da estratégia da empresa: a Apple TV, internamente chamada de iTV.

6. Navegador no Windows

Houve também boas ideias, mas que acabaram não decolando com o passar do tempo. Em 2007, o "one more thing" revelou que o navegador Safari estaria disponível também para dispositivos Windows. Jobs afirmou que eles "sonhavam alto" e queriam expandir o mercado do navegador. A investida não deu certo e acabou em 2012.

7. App de chamada de vídeo (os primórdios)

Em 2010, a interação foi um elemento-chave para apresentar o app FaceTime. Jobs fez a primeira chamada de vídeo com Jony Ive, então líder do departamento de designer da Apple.

8. A última de Steve Jobs

O último "one more thing" de Steve Jobs, foi em 2011, ano em que viria a falecer. Ela foi sobre a sincronização do iTunes com o iCloud (sistema de armazenamento em nuvem da Apple) e também sobre o iTunes Match, sistema que possibilita o acesso a todas as músicas em todos os dispositivos dos usuários, incluindo originárias de outras fontes como CDs.

9. O relógio inteligente

Após a morte de seu cofundador, a Apple resgatou a frase em 2014, arrancando muitos aplausos da audiência pela nostalgia e homenagem a Jobs. Na ocasião, a marca apresentou o seu primeiro Apple Watch, relógio inteligente.

10. Streaming de música

Ela esteve presente também em 2015, com o Apple Music, anunciado como "o próximo capítulo no universo da música".

Apple Music - Reprodução - Reprodução
Apple Music
Imagem: Reprodução

11. O último uso (por enquanto)

A última vez em que a frase apareceu nos eventos da Apple foi em 2017, com o lançamento do iPhone X, desenvolvido para definir o caminho da tecnologia para a próxima década, segundo a marca. A grande inovação no design da empresa foi adotar um celular com uma tela quase infinita (com poucas bordas).

iPhone X, lançado em 2017 - Reprodução - Reprodução
iPhone X, lançado em 2017
Imagem: Reprodução

"Temos muito respeito por essas palavras e não as usamos levianamente", disse Tim Cook, presidente-executivo da Apple na época.

*Com informações dos sites Apple Insider e 9to5mac