PUBLICIDADE
Topo

Xiaomi Mi Mix Fold vai além da telona; veja 5 coisas sobre celular dobrável

Mi Mix Fold, celular dobrável da Xiaomi - Divugação/Xiaomi
Mi Mix Fold, celular dobrável da Xiaomi Imagem: Divugação/Xiaomi

De Tilt, em São Paulo

02/04/2021 13h18Atualizada em 04/04/2021 09h39

A semana foi cheia de lançamentos para a Xiaomi. Além da nova série de celulares premium Mi 11 com tela para selfies, a fabricante chinesa atualizou sua linha de pulseira fitness com o modelo Mi Smart Band 6 e finalmente entrou no refinado mercado de celulares dobráveis com o Mi Mix Fold.

O aparelho chega cheio de superlativos. Aberto, traz a maior tela de um celular, funcionando praticamente como um tablet. Traz um sistema inovador de foco nas suas lentes "líquidas". Suas especificações são bem poderosas, e o preço é tão alto quanto poderíamos esperar. Veja abaixo o resumo da ópera em cinco pontos.

1) O maior dobrável hoje

A tela interna do Mi Mix Fold é de 8,01 polegadas (20,3 cm na diagonal). É o maior tamanho para celulares dobráveis e não dobráveis, mas ganhou do Huawei Mate X por apenas 0,1 polegada. A de outro rival, o Samsung Galaxy Z Fold 2, está logo atrás com suas 7,6 polegadas (19,3 cm).

Outros detalhes sobre a tela interna:

  • Sua proporção de tela é 4:3, mais próximo do quadrado;
  • É Oled, que preserva mais o contraste do que a iluminação LED, vista em celulares mais simples;
  • Sua resolução é alta, de 2.480 x 1.860 pixels (WQHD+);
  • Sua taxa de atualização, que ajuda na transição de imagens, é de só 60 Hz --alguns celulares premium já têm o dobro disso, 120 Hz.

Já a tela externa —isto é, aquela que vemos com o celular fechado, tem um aspecto mais retangular, com 6,52 polegadas (16,5 cm), 2.520 x 840 pixels de resolução, tem brilho Amoled e taxa de atualização um pouco melhor que a interna, de 90 Hz.

2) Câmera com lente líquida

O que é essa lente líquida na câmera traseira do Mi Mix Fold, afinal? Esse nome foi dado porque a lente possibilita um comportamento mais próximo ao do olho humano. A ideia é que um líquido seja envolvido por um material de filme dentro da câmera, substituindo as lentes óticas tradicionais e realizando a mudança de distância focal.

A lente líquida desenvolvida pela Xiaomi torna possível a coexistência de macro e telefoto. A estrutura líquida da lente, com a ajuda de um motor, deve ser capaz de obter um foco preciso e rápido segundo a fabricante. Em números, ela permite zoom ótico de 3X até 30X para telefoto (objetos a distância), e uma distância focal mínima de 3 cm para fotos macro, tiradas bem de perto do objeto.

A câmera traseira é tripla, com 108 MP (lente principal), mais 13 MP para ultra-grande angular (fotos com enquadramento amplo) e 8 MP na tal lente líquida macro + telefoto. Ah, vem com um processador chamado Surge C1, só para melhorar a qualidade de fotos com pouca luz e ajustes automáticos. Já a frontal é lente simples, de 20 MP.

3) Ficha técnica de peso

Outros detalhes do celular prometem um aparelho com toda a pecha de premium:

  • Processador Snapdragon 888 (3,1 GHz)
  • Bateria de 5.020 mAh com carregamento rápido
  • 256 GB ou 512 GB de armazenamento, e 12 GB ou 16 GB de RAM
  • Conexão 5G
  • Android 10 com interface MIUI 12
Um ponto fraco é que não tem sensor de reconhecimento de digitais sob a tela; ela fica no botão liga/desliga na lateral do celular.

4) Resistência prometida

O Mi Mix Fold adotou um design de dobradiça em forma de U que, segundo a fabricante, melhora sua resistência. A empresa diz também ter submetido o aparelho a 200 mil testes de confiabilidade e até 1 milhão de vezes em um teste de "extrema confiabilidade", sem dar mais detalhes.

5) Se vier para o Brasil, será muito caro

O dobrável estará oficialmente à venda a partir de 16 de abril na China, com os seguintes preços:

  • 9.999 yuans (R$ 8.690) no modelo 12 GB de RAM + 256 GB;
  • 10.999 yuans (R$ 9.559) no modelo 12 GB de RAM + 512 GB;
  • 12.999 yuans (R$ 11.298) no modelo 16 GB de RAM + 512 GB.

A versão mais simples custa em dólares os cerca de US$ 1.500 cobrados no Samsung Galaxy Z Fold 2 nos EUA, o que demonstra um interesse da Xiaomi em competir diretamente com a rival sul-coreana no mercado de dobráveis. Ainda não há informações sobre lançamento internacional do Mi Mix Fold, o que inclui também o Brasil.