PUBLICIDADE
Topo

Carregador opcional e chip inédito: 5 fatos sobre o novo Xiaomi Mi 11

Xiaomi Mi 11
Imagem: Xiaomi Mi 11

Nicole D'Almeida

Colaboração para Tilt

29/12/2020 17h48

Este ano, a Xiaomi decidiu lançar apenas uma variante de seu celular carro-chefe, o Mi 11, deixando de lado os modelos "Pro" como encontrávamos na linha Mi 10.

Entretanto, o novo top de linha da marca vem com recursos muito fortes e parece ser bem poderoso. Trata-se o primeiro celular do mundo a ter o avançado chip Qualcomm Snapdragon 888. E, assim como o rival iPhone 12, da Apple, vem sem carregador na caixa; quem quiser o acessório pode pedir e levar de graça.

O lançamento da Xiaomi, o Mi 11, estará disponível na China a partir do dia 1º de janeiro. Infelizmente, ainda não há previsão da disponibilidade do modelo em outros países. Veja algumas características interessantes que esse novo smartphone irá trazer.

Processador

O Snapdragon 888 promete ser o processador mais rápido do mundo em dispositivos Android no ano que vem. O lançamento da Qualcomm promete 25% mais desempenho geral do que o seu antecessor, o Snapdragon 865, além de 25% menos consumo de energia.

O chip traz as novas gerações dos modems para conectar ã internet 5G, a sexta geração da Hexagon —componente chamado de DSP (sigla em inglês para Processador de Sinais Digitais), dedicado a tarefas de inteligência artificial— entre outras funções.

Câmera tripla

O Mi 11 vem com um conjunto de três câmeras traseiras: o sensor principal de 108 MP (aberta de f/1.85 com estabilização ótica), um sensor ultra-grande angular de 13 MP (abertura f/2.4 com 123º de ângulo para capturar mais conteúdo), e um sensor telefoto/macro de 5 MP (f/2.4 com 50 mm para zoom sem perda de qualidade e fotos de detalhes).

Já a câmera frontal conta com 20 MP de resolução. Além disso, o modelo é capaz de gravar vídeos em resolução 8K a 30 quadros por segundo.

Bateria duradoura

O novo lançamento da Xiaomi conta com uma bateria de 4.600 mAh de capacidade que promete um dia inteiro de uso.

De acordo com a companhia, o carregador de 55W, oferecido de graça separadamente, é capaz de carregar o aparelho em apenas 45 minutos. O carregador sem fio de 50W demora em torno de 53 minutos para a carga completa.

A novidade na bateria não para por aí. O Mi 11 traz o carregamento reverso de 10W, presente em modelos de outras empresas. Esse carregamento permite que o celular carregue outros aparelhos, fones de ouvido e relógios inteligentes.

Tela

O Mi 11 conta com uma tela Amoled de 6,81 polegadas e resolução Quad HD+ —ou seja, ela exibe 3.200 x 1.440 pixels— com uma taxa de atualização de 120 Hz, que deixa as animações mais dinâmicas e a rolagem da tela mais suave

A resposta ao toque é de 240 Hz e, ainda por cima, a tela é capaz de oferecer brilho de até 1.500 nits —ou seja, brilho suficiente para enxergar o conteúdo debaixo da luz forte do sol (pelo menos é o que a fabricante promete).

Além disso, o modelo tem a tecnologia Gorilla Glass Victus de proteção, já presente no Galaxy Note 20 da Samsung, que promete mais resistência contra quedas.

Combinações de armazenamento

A Xiaomi oferece três combinações de armazenamento para o Mi 11. Cada um deles possui seu valor específico:

  • 8 GB + 128 GB - CN¥ 3.999, em torno de R$ 3.215
  • 8 GB + 256 GB - CN¥ 4.299, em torno de R$ 3.456
  • 12 GB + 256 GB - CN¥ 4.699, em torno de R$ 3.778