PUBLICIDADE
Topo

Britânico que jogou fora HD com R$ 1,5 bi em bitcoins quer escavar aterro

Valor de bitcoins armazenados no computador do britânico está estimado em mais de R$ 1,5 bilhão - Shutterstock
Valor de bitcoins armazenados no computador do britânico está estimado em mais de R$ 1,5 bilhão Imagem: Shutterstock

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

19/01/2021 16h27

O britânico James Howells jogou no lixo, acidentalmente, um disco rígido com uma fortuna em bitcoins. Para tentar recuperar o HD, ele ofereceu 52,5 milhões de libras esterlinas (R$ 212 milhões na conversão atual) à prefeitura de Newport, no País de Gales.

Em 2009, o profissional de TI minerou 7.500 bitcoins (BTC), logo após o nascimento da criptomoeda. Na época, isso não valia muito, mas hoje equivale a cerca de R$ 1,5 bilhão. Quando foi procurar para vender... cadê o HD?

Howells concluiu que o disco tenha sido descartado por engano há quase sete anos, em algum momento entre junho e agosto de 2013. Agora, vendo a moeda digital supervalorizada, renovou as esperanças de recuperar sua fortuna, e tem um plano.

Acreditando que o equipamento esteja em uma seção específica de um aterro sanitário da cidade, ele solicitou à prefeitura uma permissão para escavar a área. Se for bem-sucedido, como agradecimento, doará um quarto do valor das bitcoins à cidade.

"Fico feliz em dividir o valor com a população de Newport, caso me deem a oportunidade de procurar por ele. Eu me ofereço a doar 25%, ou £52,5 milhões, para ser distribuído a todos que moram aqui, caso eu encontre e recupere as bitcoins", afirmou Howells à CNN.

Considerando que Newport tem mais 300 mil habitantes, cada um receberia um prêmio de aproximadamente £175 (R$1.300). "Infelizmente, eles recusaram a oferta e sequer querem ter uma discussão cara a cara comigo sobre o assunto", lamentou.

O plano

Logo que descobriu o erro, em 2013, quando sua fortuna valia "apenas" uns R$ 50 milhões, Howells foi ao aterro sanitário para ver onde o HD podia ter ido parar. "Assim que vi o local, pensei: 'você não tem a menor chance'. A área de buscas é enorme", disse à CNN na época.

Mas, com a contínua valorização da criptomoeda e o crescente arrependimento, ele foi refinando a estratégia. Mesmo depois de sete anos, ele acredita ainda ser possível recuperar o objeto.

"O plano seria escavar uma área específica do aterro, com base em um sistema de referência de grade, e recuperar o disco rígido enquanto se obedece a todos os padrões ambientais e de segurança", declarou.

Para esta engenhosa operação de busca, Howells recorreria a investidores. "Eles colocariam capital para financiar o projeto e ficariam com aproximadamente 50% das bitcoins. Tirando a doação para a cidade, eu também ficaria com cerca de 25% do valor."

Se encontrado, o HD seria entregue a especialistas em recuperação de dados. "Eles conseguem reconstruir o disco, com novas peças, e tentar recuperar a pequena fração de dados que eu preciso para acessar as bitcoins", disse o britânico.

A prefeitura de Newport disse à CNN que as autoridades locais têm sido "contatadas diversas vezes nos últimos anos sobre a possibilidade de recuperar uma peça de hardware de informática que supostamente armazenaria bitcoins".

Também esclareceu que não recusou a oferta, apenas não tem permissão para escavar o local. "Dissemos diversas vezes ao senhor Howell que a escavação não é possível perante nosso contrato de licenciamento, e que esse tipo de operação teria um grande impacto ambiental na área ao redor."

"O preço de escavar um aterro sanitário, armazenar e tratar os detritos poderiam custar milhões de libras, e sem nenhuma garantia de encontrar o disco rígido ou que ele ainda esteja funcionando", concluiu a prefeitura.