PUBLICIDADE
Topo

Meteoros, ISS, conjunção de planetas: hoje será maratona astronômica no céu

Bill Ingalls / Divulgação
Imagem: Bill Ingalls / Divulgação

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

13/12/2020 09h06

Na noite deste domingo (13) para segunda-feira (14), veremos no céu uma verdadeira maratona astronômica, com diversos eventos estelares visíveis a olho nu.

Todos eles podem ser localizados com ajuda de um site ou app de observação dos céus, como o Skywalk, Starchart, Sky Safari ou Stellarium.

Lembrando que na tarde de amanhã também teremos um eclipse do Sol, parcialmente visível do Brasil.

1. Conjunção entre Júpiter e Saturno - a partir das 19h30

No anoitecer de hoje, olhe na direção em que o Sol se põe (Oeste) e procure por dois pontos bem luminosos e com brilho mais fixo. Elas são Júpiter e Saturno, que se aproximam mais um pouquinho a cada dia.

No dia 21 de dezembro, eles ficarão o mais perto possível, nos dando a impressão de uma "superestrela" —algo que aconteceu desta maneira pela última vez há quase 800 anos, e que dizem ser a "Estrela de Belém" das histórias cristãs.

Estação Espacial Internacional (ISS) - Getty Images - Getty Images
Estação Espacial Internacional (ISS)
Imagem: Getty Images

2. Passagem da Estação Espacial Internacional (parte 1) - 20h11

Entre as 20h11 e as 20h14 (horário de Brasília), será possível avistar a ISS (Estação Espacial Internacional), passando bem acima de Júpiter e Saturno. Neste ponto brilhante se movimentando pelo céu, estão os sete astronautas que atualmente vivem na ISS. Incrível, não?

3. Chuva de meteoros Geminídeas - a partir das 23h

Após uma pausa para o jantar, olhem para Nordeste, na direção das famosas Três Marias, o cinturão do guerreiro Órion. A cerca de um palmo abaixo dela estará a constelação de Gêmeos —o radiante da chuva de meteoros Geminídeas, que alcança seu pico hoje. Poderemos ver entre 20 e 40 estrelas cadentes a olho nu, de qualquer lugar do Brasil.

Esta chuva acontece todos os anos entre os dias 4 e 28 de dezembro, quando a Terra atravessa a órbita de detritos do asteroide 3200 Phaethon. Durante a madrugada de hoje, especialmente por volta das 2h, ela estará a mais intensa possível. No hemisfério Norte, onde a constelação de Gêmeos estará mais alta, em uma posição melhor para observação, poderão ser vistos mais de 100 meteoros.

Lembrando que quanto mais iluminada a região, mais difícil ver as estrelas cadentes. Julio Lobo, astrônomo do Observatório Municipal de Campinas, recomenda o uso de uma cadeira de praia reclinável, beber algo quente (menos bebidas alcoólicas, para não atrapalhar a visão) e preparar "suas listas de pedidos, como manda a tradição".

4. Passagem da Estação Espacial Internacional (parte 2) - 4h23

Para finalizar a maratona, a ISS faz sua segunda passagem por nossos céus na madrugada de segunda-feira (14). Entre 4h23 e 4h26, ela estará visível novamente. Se acordar cedo para vê-la, aproveite para observar também o planeta Vênus, a "Estrela D'Alva", que estará bem brilhante na direção do nascer do Sol (Leste).