PUBLICIDADE
Topo

"Baby Shark" se torna o vídeo mais assistido na história do YouTube

Vídeo já foi visto 7,041 bilhões de vezes no YouTube - Reprodução/YouTube
Vídeo já foi visto 7,041 bilhões de vezes no YouTube Imagem: Reprodução/YouTube

Renata Baptista*

De Tilt, no Recife

02/11/2020 16h02

O vídeo da canção infantil "Baby Shark" se tornou o clipe mais visualizado da história do YouTube. A música, com seu refrão chiclete "doo-doo-doo-du-du-du-du-du-du", foi produzida em 2016 pela empresa sul-coreana Pinkfong e já acumula um total de 7,041 bilhões de views.

O sucesso supera o hit "Despacito", single de 2017 de Luis Fonsi e Daddy Yankee, que antes ocupava o primeiro lugar, com 7,038 bilhões de visualizações na plataforma.

A autoria original de "Baby Shark" é desconhecida. Trata-se de uma canção de domínio público, que ganhou fama global na voz da cantora coreana-americana, Hope Segoine, de 10 anos. A gravação foi acompanhada de uma coreografia bem cativante e de fácil de reproduzir, em um clipe multi-colorido. A dança imita, com os dedos, mãos e braços, a família de um tubarão - o filhote, mãe, pais e avós.

A canção, que possui um minuto e 21 segundos, já alcançou a sexta posição na parada de sucessos do Reino Unido e o 32º lugar na Billboard Hot 100, nos Estados Unidos. O fenômeno já gerou turnês ao vivo, produtos licenciados e livros, além de ter sido utilizada em momentos marcantes, como quando foi cantada por manifestantes, em Beirute, capital do Líbano, para acalmar um menino de 1 ano que estava dentro de um carro em meio à manifestação.

"Baby Shark" também foi adotada por torcidas, tornando-se praticamente um hino da World Series, o campeonato de beisebol dos EUA em 2019. Mais recentemente, uma versão que ensina as crianças a lavar as mãos como prevenção contra o novo coronavírus foi lançada.

*Com agências