PUBLICIDADE
Topo

139 'planetas menores' são encontrados na borda do Sistema Solar

De Tilt, em São Paulo

13/03/2020 16h56

Um novo estudo publicado nesta semana documentou a descoberta de 139 "planetas menores" nas bordas do nosso Sistema Solar, localizados depois da órbita de Netuno. Os achados têm sido interpretados por alguns astrônomos como um sinal da existência do Planeta Nove - um planeta que teria dez vezes a massa da Terra, mas escapou dos radares dos cientistas até hoje.

Um planeta menor é um objeto que orbita o Sol e não tem características nem de planeta, e nem de cometa. Hoje, existem cerca de 3.000 deles documentados.

A pesquisa foi realizada com dados do Levantamento da Energia Escura (DES, na sigla em inglês), que detectou 316 objetos transnetunianos (nome dado aos corpos cuja órbita ao redor do Sol é maior do que a de Netuno, o último planeta do Sistema Solar). Desses 316, os astrônomos responsáveis pelo estudo constataram que 139 nunca haviam sido documentados.

A detecção dos objetos transnetunianos não é o objetivo principal do DES. Como o nome sugere, o projeto pretende estudar a energia escura, que supostamente está por trás da expansão acelerada do universo. No entanto, ao iluminar as regiões onde esse tipo de energia se localiza, os pesquisadores encontraram 7 bilhões de pontos que poderiam representar objetos transnetunianos. Então teve início um processo de análise das características desses pontos, que eventualmente reduziu o número para 316.

A análise das órbitas de cada um desses planetas menores pode ser mais um passo na localização do misterioso Planeta Nove. A hipótese da existência do gigante gelado rolou há quatro anos, por astrônomos que estudam a órbita dos objetos que compõem o chamado Cinturão de Kuiper.

Eles descobriram que o movimento deles é influenciado não somente pelo campo gravitacional de Netuno, mas também pelo de outro corpo celestial gigantesco. De acordo com a hipótese, a órbita desse planeta estaria 13 vezes mais longe do Sol que a de Netuno, o que explica um astro dessas dimensões nunca ter sido visto.