PUBLICIDADE
Topo

Quer pegar encomenda no terminal de ônibus? Startup vai te ajudar

Armários inteligentes da Pickbox instalados no Terminal Sacomã, em São Paulo - Divulgação
Armários inteligentes da Pickbox instalados no Terminal Sacomã, em São Paulo Imagem: Divulgação

Pedro Katchborian

Colaboração para Tilt

08/12/2019 04h00

Sem tempo, irmão

  • Pickbox vai distribuir armários para encomendas em terminais de transporte público
  • Será possível desbloquear com código de segurança via SMS, WhatsApp ou email
  • Primeira cidade a receber lockers será São Paulo, no Terminal Sacomã
  • Expectativa é de incluir cinco novos terminais todos os meses, até chegar em 30

Quem já fez uma compra online sabe bem como é a ansiedade para o produto chegar - e a frustração quando acontece algum problema com a entrega. Para facilitar a vida dos consumidores, a startup Pickbox vai distribuir armários inteligentes em alguns terminais de transporte público no Brasil.

Criada há apenas quatro meses, a Pickbox já recebeu cerca de R$ 2,5 milhões em investimento. A primeira cidade a receber os lockers da startup será São Paulo. O primeiro do tipo já foi instalado no Terminal Sacomã.

A ideia é que os lockers, produzidos em parceria com a empresa Technoservice, permitam que o paulistano pegue suas encomendas de maneira prática. Com os armários em terminais estratégicos, é possível, por exemplo, recolher os pacotes quando estiver voltando para casa do trabalho.

Não é qualquer encomenda que pode ser recolhida nos lockers: somente em lojas parceiras da startup é possível escolher a opção de retirada nos terminais. Atualmente, a Pickbox está fazendo uma série de acordos com grandes redes de ecommerce brasileiros. Neste caso, após selecionar o terminal de preferência do consumidor, será possível desbloquear o armário por meio de um código de segurança que o comprador receberá por SMS, WhatsApp ou email. Tudo é rastreado para que o usuário saiba onde está a encomenda.

A Pickbox tem a ambição de incrementar o sistema de transporte de compras online. "Queremos criar todo um ecossistema de entrega", diz João Carlos Santos, diretor comercial da Pickbox.

Segundo Santos, os próximos terminais em São Paulo a receber os armários são Lapa e Pinheiros, com a expectativa de incluir cinco novos terminais todos os meses, até chegar em 30 terminais.

Outra meta da Pickbox é atuar junto aos condomínios. Com integração com portarias virtuais, quem fica muito tempo fora de casa ou não tem ninguém para receber encomendas poderá contar com o serviço.

Inclusão e praticidade

A Pickbox acredita que o serviço é inclusivo, pois possibilita pessoas que não têm acesso a um CEP ou que têm residência em locais de difícil acesso possam fazer suas compras online. Os lockers já foram homologados pelos Correios.

Uma das maiores preocupações, é claro, é sobre a segurança dos armários. A startup garante que o material é seguro - os armários são fabricados em chapa de aço carbono de 2 mm - e à prova de vandalismo. Além disso, eles são monitorados por câmeras.

A expectativa da Pickbox é oferecer mais soluções. "A gente já tem conversado com postos de gasolina para oferecer armários dentro de lojas de conveniência", diz Santos.

Armários são realidade no exterior

Novidade por aqui, o serviço de armários inteligentes em locais estratégicos já é realidade em outros países. O mais popular nos EUA é o Amazon Locker, serviço próprio da gigante do comércio eletrônico Amazon. Também no país, a Package Nexus tem grande leque de atuação, oferecendo lockers em casas, condomínios, livrarias e até para campus de universidades.

Já a Smart Box, uma das maiores referências globais no assunto, atua na Índia, país com população que ultrapassa 1,3 bilhão de pessoas. No entanto, uma pesquisa da agência Kantar IMRB mostra que somente 627 milhões de pessoas têm acesso a internet no país —menos de 50% da população. No Brasil, o número chega a 70%. Com uma entrada tardia na internet (e consequentemente uma entrada tardia dos ecommerces) na Índia, o país sofre com problemas de logística. Logo, serviços como o SmartBox provam-se extremamente úteis.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Negócios