PUBLICIDADE
Topo

App


Hora do aperto: aplicativo mostra banheiros mais próximos de você

Todas as indicações de banheiros do app Flush são feitas pelos usuários - Gabriela Ferigato/UOL
Todas as indicações de banheiros do app Flush são feitas pelos usuários Imagem: Gabriela Ferigato/UOL

Gabriela Ferigato

Colaboração para Tilt

23/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Aplicativo Flush mostra a localização de banheiros mais próximos
  • Locais são adicionados pelos próprios usuários
  • Ele conta com mais de 200 mil toaletes cadastrados pelo Brasil e pelo mundo
  • App é gratuito e está disponível para Android e iOS

Nascida em São Paulo e beirando os 30 anos de idade, foi a primeira vez que entrei em destinos como a Casa das Rosas, o Centro Cultural Fiesp e o Parque Trianon. Mas o que parecia ser uma prestação de contas "atrasada" com o turismo da minha cidade, na verdade foi uma busca por banheiros. E todos os três foram encontrados, e usados, com sucesso, graças ao app Flush (Android, iOS).

Ele mostra os banheiros públicos e particulares mais próximos de você. O app conta com mais de 200 mil toaletes cadastrados pelo Brasil e pelo mundo. Sua tela inicial carrega um mapa e apresenta, com ícones em forma de vasos sanitários, os banheiros que foram adicionados pelos próprios usuários.

Não estranhe, após o download, se ele aparecer com o nome de "Rubor" em sua tela. Isso porque o aplicativo faz a tradução automática ao português e um dos possíveis significados de flush (descarga) é rubor (vermelhidão da pele).

Mas a tradução só é aplicada em alguns de seus campos, como por exemplo no menu "Definições". Lá você encontra quatro opções: "mostrar a distância em metros"; "somente mostrar banheiros acessíveis"; "somente mostrar banheiros gratuitos" e "alterar estilo do mapa" (mudando a cor de fundo).

Os ícones dos "troninhos" (apelido carinhoso) são dispostos em um gerenciador de mapas de sua preferência —eu usei o Google Maps. Na lateral direita da tela, há a opção "Near me" ("Próximo de mim", na tradução) que lista os lugares por ordem de proximidade.

Ao clicar em qualquer um deles para mais informações, o aplicativo apresenta seu título, que pode ser o nome do local, como ocorreu com a "Casa das Rosas", ou apenas um texto genérico como "São Paulo" ou "Toalete", o endereço cadastrado e três características, em inglês: "Disabled access?" (Banheiro acessível?), "Requires Key" (Necessidade de chave para o uso?) e "Requires fee?" (Requer pagamento?).

Por meio dos ícones, o app mostra os banheiros que ficam por perto - Reprodução
Por meio dos ícones, o app mostra os banheiros que ficam por perto
Imagem: Reprodução

Você também encontra dois botões: "Share" (Compartilhar, em português), podendo enviar o link da localização para outros apps; e "Report" (Reportar, em português), que possibilita corrigir ou adicionar possíveis informações do determinado banheiro.

Basta clicar no ícone de rota no mapa para navegar até o destino. Mas a precisão do app é relativa. Na Avenida Paulista, cliquei em um "troninho" que apresentava o endereço "Alameda Ministro Rocha Azevedo, 263", mas, chegando lá, encontrei um restaurante. Checando novamente no mapa, notei que o ícone, na verdade, estava do outro lado da rua, dentro do Parque Prefeito Mário Covas —lá, de fato, há um banheiro público.

A descrição do app diz que ele pode ser usado mesmo offline após o download. Fiz o teste, após já ter usado antes com internet móvel, mas sem muito sucesso. Os ícones continuam dispostos no mapa, então você consegue saber onde os banheiros estão posicionados. Mas, ao clicar neles, o endereço fica indisponível e não é possível navegar até o local por meio da rota.

Boa parte dos banheiros adicionados no aplicativo pertencem a shoppings e a metrôs. Partindo do conceito da colaboração, para que o Flush seja efetivo, é preciso que sejam cadastrados locais realmente abertos para o uso. Todos que visitei eram abertos. Apesar disso, ao pesquisar outros endereços no app, encontrei alguns exemplos duvidosos, como um escritório de advocacia e residências.

Mesmo sendo bastante simples, a ideia do aplicativo me pareceu útil, principalmente em viagens ou quando a pessoa não conhece nada pela cidade. Eu, como paulista, sei, de cabeça, onde estão alguns dos principais shoppings e até banheiros de metrôs. Em algum aperto, poderia correr para lá. Mas, pensando em alguém de fora, é uma ajuda.

Dica: Se você mora na cidade de São Paulo, onde fizemos o teste, ou estiver de passagem, saiba que as estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) possuem banheiros gratuitos. Veja a lista aqui.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

App