Topo

Edward Snowden explica como celular dele pode ser usado para espionar você

Snowden participo de um podcast nos EUA - Fabrizio Bensch/Reuters
Snowden participo de um podcast nos EUA Imagem: Fabrizio Bensch/Reuters

De Tilt, em São Paulo

04/11/2019 19h11

O ex-espião da NSA, Edward Snowden participou de um podcast explicando como smartphones podem ser usados para espionar cidadãos.

Snowden explicou que as operadoras são capazes de rastrear o dispositivo e identificar o usuário através das torres de telefonia.

O trajeto que uma pessoa faz todos os dias indo de casa para o trabalho faz com que o telefone seja mais fácil de rastrear.

"O que isso significa é que sempre que você carrega um telefone, sempre que o telefone é ligado, há um registro de sua presença naquele local que é feita e criada pelas empresas", diz Snowden.

Ele ainda destaca que essas informações não são mantidas para sempre, mas que são vistas como "valiosas" pelas empresas de telefonia.

Os dados fazem parte do que Snowden chama de "vigília em massa" e são armazenados mesmo que você não tenha feito nada de errado.

Para se proteger, Snowden recomenda desligar o celular. Mas ainda assim não há como ter certeza que o celular está realmente desligado no caso dos aparelhos que possuem bateria embutida.

Por isso, o espião recomenda o uso de modelos de celulares com baterias removíveis.

O principal problema, segundo Snowden, é que não é possível saber o que o dispositivo está fazendo e com o que ele está se conectando.

Conforme a privacidade se torna um assunto mais importante, as empresas começam a agir. O Android 10, por exemplo, oferece opções para controlar a localização de forma mais detalhada, desativar a personalização de anúncios e restringir os aplicativos que acessam seus identificadores de hardware (por exemplo, número IMEI).

Tilt