Topo

Como saber se você vai ter problemas no 4G com iPhone 11 comprado nos EUA

iPhone 11 vendido nos Estados Unidos não é compatível com a banda 28 do 4G brasileiro - Bruna Souza Cruz/UOL
iPhone 11 vendido nos Estados Unidos não é compatível com a banda 28 do 4G brasileiro Imagem: Bruna Souza Cruz/UOL

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

02/10/2019 04h00

Sem tempo, irmão

  • iPhone 11 vendido nos EUA não é compatível com banda 28 do 4G nacional
  • Essa banda é mais recente no Brasil, tendo maior penetração e alcance do que outras
  • Existe uma maneira de saber qual banda você costuma utilizar mais
  • iPhones vendidos no Brasil e na Europa são compatíveis com a banda 28

Novamente, brasileiros que quiserem comprar os novos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max nos Estados Unidos - uma boa parcela de quem adquire o smartphone da Apple - terão que lidar com um incômodo: a ausência de uma das frequências do 4G operadas no Brasil. Se você está com essa pulga atrás da orelha, há uma maneira de descobrir se terá problemas.

A faixa em que os iPhones norte-americanos não operarão no Brasil é a banda 28, da frequência de 700 MHz. Por aqui, ainda existem a banda 3 (1.800 MHz) e a banda 7 (2.600 MHz).

A banda em questão ausente do dispositivo vendido nos EUA é mais recente e implementada no Brasil em uma frequência antes utilizada pela televisão analógica, que teve o sinal cortado. O iPhone comprado nos Estados Unidos não conseguirá operar no 4G dessa frequência - modelos comprados no Brasil e na Europa não terão esse transtorno.

Como descobrir a banda que você usa

Se você não tem ideia do quanto pode ser afetado por esse detalhe do iPhone 11 dos Estados Unidos, há um jeito de descobrir. Basta entrar no modo de "Teste de Campo" do smartphone para ver a banda utilizada por você.

Para descobrir, você deve fazer o seguinte no seu iPhone atual:

  • Digitar no app de telefone a sequência *3001#12345#*, como se fosse fazer uma ligação
  • Na sequência, clique no ícone do telefone como se fosse fazer uma chamada
  • No novo menu, clique em LTE
  • Agora, pressione "Serving Cell Info"
  • Na nova janela, cheque o número que está à frente de "freq_band_ind"

Como descobrir se você pode ter problemas com 4G do iPhone dos EUA

UOL Tilt

Note que o código digitado no celular varia entre diferentes modelos. Para acessar dados como este em um aparelho da Samsung, por exemplo, deve ser digitado *#0011# e depois entrar no SIM desejado e achar a banda. Existem apps que também informam esses dados, como o Network Cell Info Lite.

Em meus testes, usando a operadora Vivo em São Paulo, raramente vi a "problemática" banda 28 - de fato, ela apareceu duas vezes rapidamente e logo depois foi substituída pela 3 ou 7. Já com um chip da Tim ela apareceu de cara e demorou para ser substituída pela banda 7.

A ideia é você fazer esse teste em locais que mais utiliza o 4G ou em lugares que transita bastante, por exemplo. Dessa maneira, você saberá se será muito afetado pela ausência do suporte a essa banda no seu iPhone.

Regiões mais afetadas

A banda de 700 MHz do 4G tem sido usada pelas operadoras para expandir o alcance do 4G no país. Por ser uma frequência baixa, a penetração e o alcance dela são maiores. Ela tem sido mais usada, por exemplo, em localidades rurais ou lugares em que o 4G não chegaria.

Apesar disso, a frequência é utilizada também em grandes cidades - como São Paulo - e tem como benefício melhorar a cobertura desta rede em ambientes internos.

Vale lembrar que essa faixa é utilizada apenas entre as prestadoras Tim, Vivo e Claro. A Oi ficou de fora por não ter arrematado os direitos de uso dessa frequência em leilão da Anatel.

Preço do iPhone 11

A decisão de comprar os iPhones nos Estados Unidos - ou adquirir de alguém que viajou para lá - envolve, basicamente, a economia da transação. Neste ano, o iPhone mais barato custará US$ 699 sem os impostos locais da compra, que variam em geral entre 5% e 10%, a depender da cidade. Esse valor corresponde a cerca de R$ 3.150.

No ano passado, o iPhone XR, modelo mais barato da linha 2018, começou a ser vendido nos Estados Unidos por US$ 749 (cerca de R$ 3.400). No Brasil, ele teve o preço inicial de R$ 5.199.

A Apple ainda não divulgou os preços dos novos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max no Brasil, mas deve fazer isso nos próximos dias, já que iniciará as vendas no país no dia 18 de outubro.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

iPhone 11