Topo

5 coisas que você precisa saber da conferência da Apple

Tim Cook apresenta as novidades da Apple para desenvolvedores na WWDC - Brittany Hosea-Small/AFP
Tim Cook apresenta as novidades da Apple para desenvolvedores na WWDC Imagem: Brittany Hosea-Small/AFP

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

05/06/2019 15h39

A Apple aproveitou a última segunda-feira (3) para realizar sua tradicional conferência inaugural da WWDC (Worldwide Developers Conference), evento que está rolando ao longo desta semana para apresentar as novidades da empresa aos desenvolvedores de aplicativos para iPhones, iPads, Macs, Apple Watches e toda linha de produtos da maçã.

Se você não teve o tempo de assistir a coisa toda (durou mais de duas horas!), fique tranquilo que a gente vai resumir tudinho nos parágrafos a seguir. Aqui estão as cinco novidades que você precisa saber da apresentação da Apple.

1) Adeus ao velho companheiro iTunes

O tradicional tocador de música e sincronizador de iPods, que depois virou loja, locadora e até rádio, morreu. Ok, morreu, mas passa bem já que as funções dele não vão deixar de existir. Em vez disso, a Apple irá dividir o aplicativo em Apple Music, Apple Podcasts e Apple TV quando vier o macOS Catalina, sistema operacional que chega aos computadores e notebooks da empresa a partir de setembro (não há data específica).

Se você usa, ou tem lembranças de usar, o iTunes no Windows, saiba que ele também receberá uma atualização. O que isso significa? Perguntamos, mas a Apple não explicou. Vem aí uma atualização e faz todo sentido que isso signifique a mesma divisão que ocorrerá no macOS.

2) Tudo escuro no iPhone

Diversos aplicativos, como Messenger, Twitter e YouTube, já têm um modo escuro. Ele serve para poupar sua visão de cores mais claras e até economizar um pouco da bateria do celular. Com o iOS 13, a Apple adotará esse recurso nativamente, o que significa que toda a interface dos iPhones trocarão o branco pelo preto e terão outros ajustes para harmonizar a mudança de cores.

A tela inicial é a que terá as mudanças mais sutis, com os widgets e as notificações aparecendo em um cinza escuro meio transparente, ao contrário do branco atual. Ah, de quebra, a Apple revelou que será possível digitar só arrastando o dedo entre as letras, um recurso que você já pode usar se instalar o Gboard ou o Swiftkey, teclados de terceiros disponíveis para iOS.

3) iPhones aposentados

Se você tem um iPhone 5S ou 6, saiba que ele não receberá a novidade do item acima, nem a do item abaixo. A linha de corte escolhida para a Apple com o iOS 13 foi o chip A9. Isso significa que só quem tem do iPhone 6S e SE em diante que receberá a nova versão do sistema operacional.

Os donos desses aparelhos que ficaram no limite também devem ficar em alerta. No próximo ano, eles devem ser os próximos a sofrerem a aposentadoria compulsória.

4) Vai dar para girar vídeos

Este recurso foi festejado durante a apresentação. Você poderá fazer ajustes de saturação e brilho nos filmes gravados e até girar um vídeo que está na vertical, mas deveria ser horizontal. As fotos também vão ganhar novos recursos de edição, sendo que todos eles serão estendidos aos vídeos.

Em conjunto a isso, o álbum receberá formas mais intuitivas de organizar suas fotos. Haverá agrupamentos de imagens por dias, meses e anos mais espertos, que usarão inteligência artificial para filtrar entre duplicatas de fotos e escolher as melhores para o álbum. Assim, você não precisa ficar buscando qual é a melhor foto que você tirou em uma festa para daí postar o seu #tbt no Instagram. O iOS 13 já fará parte desse trabalho por você.

5) A Apple toma conta de você?

Mais uma vez, a Apple aproveitou para se vender como uma empresa que protege sua privacidade e cuida das suas informações pessoais. Em tempos de guerra comercial entre o governo Trump e a chinesa Huawei, a empresa norte-americano tenta recuperar um mercado que perdeu para a concorrência asiática.

Parece que essa é uma briga que o CEO Tim Cook e companhia vão lutar para valer contra Google, Facebook e outras grandes empresas de tecnologia.

Bônus

O iPad está cada vez mais próximo de um computador. Se antes ele era um "iPhone gigante", a Apple está tentando transformá-lo em um aparelho mais útil, dando foco enorme ao iPad Pro. Além do teclado, o tablet agora é compatível com mouse e, finalmente, com USBs e cartões SD. Ele também ganhará um sistema operacional próprio, o iPadOS, que permitirá que mais tarefas simultâneas sejam realizadas na tela.

Está sobrando dinheiro? Precisa de um computador para mesclar três vídeos em 8K ao mesmo tempo? Precisa de uma tela bonitona que mostre todas essas imagens em sua beleza bruta? Então a Apple tem um novo produto para você.

A partir da bagatela de US$ 10.998 (não é 11 mil, ok?), você poderá comprar o Mac Pro e o Pro Display XDR, únicas novidades de hardware apresentadas no palco. Brincadeiras à parte, são produtos que impressionam e têm um público-alvo bem específico. Agora, que o Mac Pro parece um ralador de queijo, é inegável. Diríamos que é um avanço em relação ao seu antecessor, que tinha cara de lata de lixo.

Apple