Topo

Um iPhone antigo é suficiente para você? Saiba o que levar em consideração

iPhone 7 - UOL
iPhone 7 Imagem: UOL

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/04/2019 04h00

Resumo da notícia

  • É preciso saber seu perfil: modelos novos têm mais tela e bateria
  • Em compensação, fãs do botão Home vão preferir iPhones 7 e 8
  • Sobre preço, a diferença entre novos e velhos começa em R$ 1.200

Se você não está disposto a gastar mais de R$ 5.000 em um celular, não terá dinheiro para comprar um iPhone de última geração --no caso, o mais barato é o iPhone XR de 64 GB.

Uma opção é adquirir um iPhone de geração anterior. Para se ter uma ideia, um iPhone 8 de 64 GB sai por a partir de R$ 2.800, enquanto um iPhone 7 de 32 GB custa a partir de R$ 2.300.

Diante disso, surge a pergunta: investir em um aparelho antigo da linha é um bom negócio? Ou você corre o risco de entrar em um barco furado?

Análise de perfil

O primeiro ponto a se considerar é: qual é o seu perfil?

Os aparelhos iPhone XR e XS têm diferenças importantes em relação às versões 8 e 7 do smartphone (o iPhone X, lançado em conjunto com a versão 8, deixou de ser fabricado após o lançamento dos modelos XR e XS). Em primeiro lugar, o tamanho da tela: os modelos novos de última geração têm telas de entre 5,8 e 6,1 polegadas, contra as 5,5 polegadas do iPhone 8 Plus e as 4,7 polegadas dos iPhones 8 e 7.

Outra vantagem dos aparelhos mais novos é a duração da bateria: todos os modelos do iPhone XR e do XS têm vida útil pelo menos duas horas mais longas do que as versões 8 e 7. Os modelos 8, XR e XS possuem uma tecnologia de carregamento sem fio mais avançada. Os mais antigos não têm.

Recursos como Apple Pay, Touch ID e a assistente Siri estão disponíveis em todos os aparelhos mencionados.

Há alguns anos, a Apple afirmou em seu site que estima que os usuários de iPhone possam ficar ao menos três anos com seus aparelhos. Considerando isso, tanto o iPhone 7 (lançado no fim de 2016) como o 8 ainda estão no prazo de validade ideal.

Evolução sutil, mas constante

Analisando os processadores dos aparelhos, é possível notar que a evolução foi maior do que a aparência pode supor.

Os modelos de iPhone XR e XS usam o processador A12 Bionic, 15% mais potente que o dos iPhones 8, que embarcam o A11 Bionic. Ambos são processadores de seis núcleos. Os iPhones 7 usam a plataforma A10 Fusion, com processador de quatro núcleos.

Além de uma capacidade de processamento superior, a presença de mais núcleos permite que o celular gerencie melhor suas tarefas, o que ajuda na economia de bateria - um tradicional ponto crítico dos iPhones.

Nos aparelhos das linhas 7 e 8, a memória RAM é de 2 GB. Pode parecer pouco, mas é preciso lembrar que, por ser um sistema operacional fechado e feito sob medida, o iOS demanda menos recursos para ser executado. Nos iPhones XR e XS, a memória RAM é de 3 GB.

Em testes de desempenho do processador, o iPhone 8 superou todos os seus antecessores e até o iPhone X (que deixou de ser fabricado), mas ficou bem para trás do XR e do XS.

Essa diferença tende a ser mais clara na hora de utilizar aplicativos e funções mais pesadas. Para o uso cotidiano, no entanto, é bastante provável que o dono de qualquer um dos três aparelhos não passe sufoco.

Versão atual do iOS

Outro ponto importante para ser levado em consideração é até quando os modelos mais antigos do iPhone receberão a versão mais atual do sistema operacional iOS. Aqui, uma boa notícia para quem pretende comprar um iPhone 7 ou 8: apresentado em junho de 2018, o iOS 12 funciona sem restrições nesses aparelhos.

Ainda a favor dos iPhones 7 e 8, temos as ótimas câmeras de 12 MP na traseira e de 7 MP na frente, que não deixam tanto a desejar em relação às dos iPhones mais novos.

Botão home em todos os antigos

Sobre o design, uma diferença importante: os iPhones de última geração não contam com o botão Home, que ainda estava presente nos modelos 7 e 8.

Um iPhonão desse, bicho! Com iPhone XS Max, a Apple se rendeu à telona

Relembre a evolução

No final das contas, se você não é do tipo que faz questão de ter o celular mais moderno disponível e está disposto a economizar, levar para casa um iPhone 7 ou 8 passa longe de ser um mau negócio.

Você terá em mãos um aparelho confiável e robusto, e a diferença de pelo menos R$ 1.200 entre o smartphone da versão anterior e o mais novo pode ser guardada para a hora em que você decidir trocar de aparelho novamente. É o tipo de economia que pode, sim, valer a pena.

iPhone