PUBLICIDADE
Topo

Chinesa Oppo vem para o Brasil, e estes são os celulares que queremos

Você deveria prestar atenção no top de linha da Oppo - Divulgação
Você deveria prestar atenção no top de linha da Oppo Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL

27/07/2018 04h00

A fabricante chinesa Oppo de super celulares deve estrear no Brasil em breve. A marca vai inaugurar uma loja em Ciudad del Este, no Paraguai, com intenção de vender também para o lado de cá da fronteira. A informação foi confirmada ao UOL Tecnologia por Michel Senam, que é gerente comercial da loja física da marca no Paraguai. 

A Oppo --que é vice-líder do mercado de smartphones na China, atrás apenas da Huawei, segundo a consultoria Counterpoint Research-- também entrou com um pedido de certificação para seus aparelhos junto à Anatel, um pré-requisito para a comercialização de celulares no Brasil.

Veja também

A marca atua em uma extensa faixa de preço, tendo desde aparelhos simples que enfatizam o custo-benefício até modelos capazes de enfrentar em condições de igualdade os celulares mais avançados de marcas como Apple e Samsung.

Todos os modelos rodam um sistema operacional Android modificado pela Oppo, chamado Color OS.

O gerente também confirmou que ao menos cinco aparelhos já estarão disponíveis para a venda na loja paraguaia. Abaixo listamos esses modelos - que provavelmente chegarão ao país - e também o preço sugerido de cada um deles em outros mercados, na conversão direta sem impostos.

Além deles, há a previsão de chegada do atual smartphone de ponta da marca, o Find X. Segundo Senam, no entanto, esse modelo deverá demorar um pouco mais para chegar. 

Oppo A71K - Divulgação - Divulgação
Oppo A71K
Imagem: Divulgação

A71K

Smartphone de entrada, o Oppo A71K deverá ser o campeão no custo-benefício entre os aparelhos que a fabricante chinesa irá vender no Paraguai - e, posteriormente, no Brasil. Ele usa uma arquitetura Snapdragon 450, com processador de 8 núcleos, 2 GB de memória RAM e memória interna de 16 GB - expansível até 256 GB com o uso de cartão SD. As câmeras são de 13 MP na traseira e 5 MP na frente e a bateria tem 3.000 mAh, o que deve garantir muitas horas longe da tomada.

Apesar de ser um aparelho "de entrada", o A71K usa um processador que está presente, por exemplo, no Samsung Galaxy A6+ - que, ao menos no Brasil, ocupa o topo da tabela dos intermediários. O A71K, no entanto, tem memória RAM, armazenamento e câmeras com números inferiores. No fim, acabará brigando com aparelhos mais básicos, como os da linha E da Motorola, J da Samsung e K da LG. 

Esse modelo foi lançado em países asiáticos por cerca de US$ 150 - o que daria pouco mais de R$ 550. 

Oppo A83 - Divulgação - Divulgação
Oppo A83
Imagem: Divulgação

A83

Subindo um pouco dentro da categoria dos celulares voltados ao custo-benefício está o A83. É um aparelho com "telão" em proporção 18:9 e com 5,7 polegadas. Sua arquitetura é a Helio P23 da Mediatek, que conta com processador de oito núcleos e 4 GB de RAM. A memória interna é de 64 GB, expansível por meio de cartão de memória. As câmeras seguem a configuração de um sensor de 13 MP na traseira e um de 8 MP na frente e a bateria tem bons 3.180 mAh.

Em termos de desempenho, esse celular ficaria próximo do antigo Moto G5S Plus ou, ainda, do Samsung J7, mas tende a ser um pouco mais rápido por conta dos bons 4 GB de RAM. O armazenamento de 64 GB também é um diferencial.

Em seu lançamento, no início deste ano, o preço sugerido era próximo dos US$ 180, o que equivale a algo em torno de R$ 670. 

Oppo F5 Youth - Divulgação - Divulgação
Oppo F5 Youth
Imagem: Divulgação

F5 Youth

Outro aparelho intermediário, o F5 Youth é um smartphone com tela de 6 polegadas de proporção 18:9, como tem sido cada vez mais comum. Ele usa uma arquitetura Mediatek Helio P23, com processador de oito núcleos, 3 GB de RAM e armazenamento de 32 GB, que pode ser expandido por cartão.

As câmeras são de 13 MP na traseira e 16 MP na frente. Há leitor de digitais na traseira e a bateria tem 3.200 mAh de capacidade. Até pela sua configuração, é aquele tipo de aparelho voltado para quem curte tirar selfies, como ocorre com modelos como o Sony Xperia XA1 Ultra e o Asus Zenfone 4 Selfie Pro. 

Lançado em novembro de 2017, ele teve preço inicial próximo dos US$ 180, ou cerca de R$ 670. 

Oppo F7 - Divulgação - Divulgação
Oppo F7
Imagem: Divulgação

F7

O Oppo F7 é um salto considerável em relação aos aparelhos mais básicos da marca e pode ser considerado um smartphone que ocuparia a parte de cima da lista de celulares intermediários. De cara, chama a atenção da tela de 6,23 polegadas, em proporção 18:9 e com direito ao controverso entalhe.

Ele tem leitor de digitais na traseira e usa uma arquitetura Mediatek Helio P60, com processador de oito núcleos, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, expansíveis por cartão. As câmeras são de 16 MP na traseira, com boa abertura de f/1.8, e de 25 MP na frente (sim, você não leu errado). A bateria é de 3.400 mAh.

É um aparelho que tem tudo para brigar bem contra modelos que ocupam, hoje, a faixa dos R$ 2.500, como Moto Z3 Play, Samsung A8+ e Sony XA2 Ultra.

Nessa configuração, ele teve preço sugerido de lançamento no mercado asiático próximo dos US$ 250, o que daria em torno de R$ 930, em conversão direta. 

Oppo R11 - Divulgação - Divulgação
Oppo R11
Imagem: Divulgação

R11

Mais um aparelho para ocupar a parte de cima da tabela dos intermediários - já com aspirações de brigar com modelos mais avançados -, o R11 é o mais "antigo" da lista de possíveis lançamentos da Oppo no Brasil. Ele chegou ao mercado em junho de 2017 e tem uma tela de 5,5 polegadas, em proporção 16:9.

Ele não tem um poder de processamento exatamente de ponta, com uma arquitetura Snapdragon 660 trazendo processador de oito núcleos, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento expansíveis. O destaque, no entanto, é o conjunto de câmeras: na traseira, ele se vale de duas lentes com sensores de 16 e 20 MP, já na frente, há outra lente com sensor de 20 MP. A bateria é de 3.000 mAh. 

Mesmo não sendo exatamente uma novidade, é mais um aparelho que, assim como ocorre com o F7, encarar adversários que estão no topo dos modelos intermediários e na base dos considerados top de linha.  

O aparelho foi lançado com preço inicial de US$ 485, algo em torno de R$ 1.800. 

Oppo Find X - Divulgação - Divulgação
Oppo Find X
Imagem: Divulgação

Find X

O aparelho mais avançado da Oppo que deverá chegar ao Brasil é o Find X. E, por "mais avançado", entenda algo capaz de competir com Samsung S9, iPhone X e companhia, tanto em potência quanto em preço.

Lançado em julho deste ano, ele traz uma tela realmente infinita de 6,42 polegadas e proporção de 19,5:9, sem entalhes ou bordas e com cantos arredondados. O design chama a atenção ao apostar nas cores roxo e azul na carcaça para se diferenciar.

A configuração é potente: arquitetura Snapdragon 845, uma das mais avançadas do momento, com processador de oito núcleos, 8 GB de RAM e absurdos 256 GB de armazenamento interno.

A câmera é outro show à parte: tanto as lentes traseiras quanto as dianteiras ficam escondidas e "saltam" na parte superior do aparelho assim que o app da câmera é aberto - o que demora uma fração de segundo. Na traseira, há lente dupla, com sensores de 16 MP e 20 MP. Já a dianteira usa lente simples, com um sensor de 25 MP.

Fechando a lista de especificações está o reconhecimento facial para desbloquear o aparelho e bateria de 3.730 mAh.

Nesta versão, ele foi lançado por altos US$ 1.100 (algo em torno de R$ 4.070). Há também uma versão de 128 GB de armazenamento que sai um pouco mais em conta: US$ 999 (cerca de R$ 3.690).