PUBLICIDADE
Topo

Milionário aos 17 anos, criador de aplicativo vendido ao Yahoo ensina: vá lá e faça

O britânico Nick D"Aloisio, 17, vendeu seu aplicativo para o Yahoo por valor milionário   - Glenn Copus/Efe
O britânico Nick D'Aloisio, 17, vendeu seu aplicativo para o Yahoo por valor milionário Imagem: Glenn Copus/Efe

Do UOL, em São Paulo

26/03/2013 13h51Atualizada em 26/03/2013 14h54

O Yahoo anunciou nesta segunda-feira (25) a compra de um aplicativo criado há dois anos pelo britânico Nick D'Aloisio, de apenas 17 anos. A empresa não divulgou valores, mas estima-se que pagará US$ 30 milhões (cerca de R$ 60,2 milhões) pelo Summly, para leitura de resumos de notícias em telefones celulares.  

“Se você tem uma boa ideia, ou acha que existe espaço no mercado, vá lá e lance [seu projeto]. Há investidores em todo o mundo procurando empresas para investir”, afirmou o jovem.

Com a aquisição, D'Aloisio se tornará o funcionário mais novo do Yahoo – ele e a equipe do Summly se juntarão nas próximas semanas à filial londrina da companhia de internet, com sede na Califórnia. Segundo o "New York Times", ainda falta um ano e meio para ele terminar o colegial.  

O jovem disse não ter planos específicos com o dinheiro que receberá do Yahoo. “Colocarei em um fundo e meus pais me ajudarão a gerenciar”, disse ao “NYT”. O pai do jovem trabalha no banco Morgan Stanley e sua mãe é advogada: os dois apoiaram sua paixão por tecnologia, quando ele começou a programar aos 12 anos.

Quando não estiver na escola e trabalhando no Yahoo, ele pretende manter seus hobbies – entre eles, o críquete. D’Aloisio também tem planos de cursar filosofia na Universidade de Oxford.

Aplicativo
Morador de Wimbledon, em Londres, D'Aloisio se disse contente com a aquisição e com o apoio de seus pais durante todo o processo. Ele também afirmou ser grato à escola onde estuda, que permitiu seu afastamento temporário e lhe deu a inspiração para o projeto.

A ideia do aplicativo surgiu há dois anos, quando ele estudava para uma prova de história. Segundo contou à agência de notícias Reuters, na ocasião ele sentiu a necessidade de um aplicativo que oferecesse fácil leitura de textos na tela do celular. O foco de seu programa é justamente esse: exibir de forma confortável nessas telinhas os resumos de notícias. Entre as fontes que alimentam o serviço estão NBC, ESPN e “Wall Street Journal”.

  • Reprodução

    Aplicativo gratuito Summly oferece resumos de notícias na tela do celular, facilitando a leitura

Com 90 milhões de usuários, segundo o próprio site do aplicativo, o programa está disponível para iPhone (mas não na loja brasileira) – a versão para Android será lançada em breve. A primeira versão do programa chamava Trimit e usava o algoritmo de “resumo”, que exibe apenas 400 caracteres de um texto – a alternativa recebeu investimento de US$ 250 milhões da empresa Horizons Ventures. 

Compra
"Estamos entusiasmados de compartilhar com vocês que adquirimos Summly, uma empresa de produtos para celulares fundada com uma visão para simplificar o modo que conseguimos a informação, mais rápido, mais fácil e de forma mais concisa", afirmou o Yahoo em comunicado.

"Aos 15 anos, Nick D'Aloisio criou o aplicativo Summly em sua casa, em Londres. Isso começou com uma grande ideia, pois vivemos em um mundo de informação constante e precisamos de novos modos de simplificar como encontramos as histórias que são importantes para nós, com apenas uma olhada", completa a nota.

Segundo o Yahoo, a maior parte dos artigos e páginas virtuais foram formatados para virar com cliques de mouse e "a capacidade de manuseio em um telefone ou tablet pode ser um verdadeiro desafio; queremos modos mais fáceis de identificar o que é importante para nós".