PUBLICIDADE
Topo

iPad mini: Apple apresenta nova geração de seu tablet, com tela de 7,9 polegadas

Phil Schiller, vice-presidente de marketing da Apple, apresenta iPad Mini. Tablet tem 7,9 polegadas - Marcio Jose Sanchez/AP
Phil Schiller, vice-presidente de marketing da Apple, apresenta iPad Mini. Tablet tem 7,9 polegadas Imagem: Marcio Jose Sanchez/AP

Do UOL, em São Paulo

23/10/2012 15h49Atualizada em 23/10/2012 19h41

Em evento realizado nesta terça-feira (23) em San José (Califórnia), a Apple apresentou uma versão menor de seu tablet: o chamado iPad mini tem tela de 7,9 polegadas (contra 9,7 polegadas dos modelos anteriores). A empresa também anunciou novos computadores e uma atualização de hardware para a versão até então mais recente do iPad, lançada em março deste ano. Com os anúncios, as ações da Apple caíram mais de 3%

O pequeno tablet da Apple tem tela com resolução de 1024 x 768 pixels, 7,2 mm de espessura (23% mais fino que a versão anterior) e pesa 308 gramas (53% mais leve) . Ele também usa processador dual-core A5, câmera frontal com 1,2 megapixels (faz vídeos HD em 720p) e câmera traseira de 5 megapixels.

Os preços do iPad mini apenas com Wi-Fi são US$ 329 (16 GB), US$ 429 (32 GB) e US$ 529 (64 GB). Os valores ficam US$ 130 mais altos, nos EUA, caso o tablet também ofereça conexão 3G e 4G. A novidade chegará ao mercado norte-americano no dia 2 de novembro. Não há informações sobre preço e data de lançamento no Brasil. 

Steve Jobs, cofundador da Apple, manifestou-se contra o lançamento de um tablet de 7 polegadas em outubro de 2010. Na ocasião, ele disse que esse tipo de tela seria muito pequena para os recursos de software. “Como uma empresa guiada pelo software, pensamos nas estratégias de software antes.” Em um e-mail interno da Apple que veio a público, no entanto, o executivo Eddy Cue indicou que Jobs pode ter mudado de ideia. “Ele se mostrou muito receptivo”, escreveu Cue sobre a última conversa que tiveram sobre o tema. 

Também nesta terça, a Apple surpreendeu ao anunciar uma atualização de hardware para o iPad tradicional, apenas sete meses após seu lançamento. A quarta geração do iPad terá processador Dual-core A6X, uma versão mais poderosa do chip A6 encontrado no iPhone 5 (veja configuração completa na tabela abaixo). A empresa não informou se a terceira geração do iPad continuará sendo vendida ou será descontinuada.

De acordo com a Apple, o iPad é responsável por 91% de todo o tráfego de dados com origem em tablets. A fabricante afirma que foram vendidas 100 milhões de unidades do gadget em apenas dois anos e meio. Apesar de ser líder no mercado americano de tablets, um iPad menor pode ajudar a empresa a conter o crescimento de dispositivos Android como o Kindle Fire, da Amazon, ou o Nexus 7, portátil feito em parceria entre o Google e a Asus. Esses aparelhos são vendidos nos Estados Unidos por US$ 199, ou US$ 200 mais baratos que a versão mais simples do iPad 2. 

ConfiguraçãoiPad miniiPad de 4ª geração
Tela7,9 polegadas9,7 polegadas
Resolução da tela1024 x 768 pixels (163 ppi)2048 x 1536 pixels (264ppi)
Dimensões20 cm x 13,4 cm x 0,72 mm 24,12 cm x 18,57 cm x 0,94 cm
Peso308 g652 g
Armazenamento16 GB, 32 GB e 64 GB16 GB, 32 GB e 64 GB
ProcessadorA5 (dual-core)A6 X (dual-core)
ConectividadeWi-Fi, 3G e 4GWi-Fi, 3G e 4G
Câmeras1,2 MP (frontal; faz vídeos em HD) e 5 MP (traseira)1,2 MP (frontal; faz vídeos em HD) e 5 MP (traseira)
Preço nos EUAWiFi: US$ 329 (16 GB), US$ 429 (32 GB) e US$ 529 (64 GB)Wi-Fi: US$ 499 (16 GB); US$ 599 (32 GB) e US$ 699 (64 GB)

Apple apresenta iPad mini; tablet tem tela de 7,9 polegadas

Computadores
Durante o evento, Phil Schiller, vice-presidente de marketing da Apple, apresentou o novo MacBook Pro de 13 polegadas com tela Retina, que tem 1,9 cm de espessura e é 20% mais fino que o modelo anterior. O portátil pesa apenas 1,58 kg. Schiller disse que esse modelo é o "Macbook mais leve de todos os tempos". 

  • 4831
  • true
  • http://tecnologia.uol.com.br/enquetes/2012/10/23/o-que-voce-achou-do-ipad-mini.js

O MacBook Pro traz duas portas Thunderbolts, saída HDMI e duas entradas USB 3.0. A tela Retina tem resolução de 2.560 x 1.600 pixels de resolução -- quatro vezes superior ao modelo anterior. Para videochamadas, o notebook traz uma câmera de 720 pixels. Serão 768 GB de armazenamento, 8GB de RAM, além de duas versões de processamento (core i5 ou i7 Ivy Bridge, da Intel), gráficos HD, conectividade Wi-Fi e Bluetooth 4.  A autonomia da bateria é de 7 horas.  

A versão básica, com processador Intel i5 de 2.5GHz e 8 GB de memória RAM custará US$ 1.699 (cerca de R$ 3.400) nos EUA. O modelo mais completo começa com preço de $1.999 (cerca de R$ 4.000).

O Mac Mini também ganhou uma nova versão servidor com processador quad-core i7 de 2,3 GHz com 4 GB de RAM e disco que armazena até 1 TB. Ele será vendido por US$ 999. Já o modelo para usuário final, com processador core i5 de 2,5 GHz com 4 GB de RAM e armazenamento de 500 GB, sairá por US$ 599.

A companhia também apresentou uma nova versão do computador iMac, classificado por Schiller de "o Mac mais bonito que já fizemos". O computador (basicamente uma tela) tem 5 mm de espessura e estará disponível nas versões de 21,5 polegadas e 27 polegadas, com uma tecnologia que promete reduzir o reflexo do monitor – 75% menos reflexo, segundo a Apple.

O modelo mais barato do novo iMac custará US$ 1.299 nos EUA (21,5 polegadas, processador i5 de 2,7 GHz, disco rígido de 1 TB e 8 GB de memória RAM). O mais caro sairá por US$ 1.999 (27polegadas, processador i5 de 3,2 GHz, disco rígido de 1 TB e 8 GB de memória RAM).

  • Kevork Djansezian/Getty Images/AFP

    Phil Schiller descreveu o novo iMac, da foto acima, como "o Mac mais bonito que já fizemos"

Balanço 
Tim Cook, diretor-executivo da Apple, começou a apresentação falando sobre as vendas do iPhone 5, que somaram 5 milhões de unidades no final de semana de lançamento. ''Foi fantástico. Foi a maior quantidade de iPhones vendidos em um fim de semana inicial de vendas'', disse. ''Nosso time trabalha muito duro para oferecer produtos incríveis como o iPhone 5 e ver a resposta desses consumidores nos lembra o quanto amamos fazê-lo'', destacou Cook, após mostrar um vídeo com consumidores em lojas da Apple ao redor do mundo.

Ele também afirmou que 200 milhões de portáteis da Apple atualizaram para o sistema operacional iOS 6, que recebeu duras críticas principalmente por causa de seu sistema de mapas cheio de falhas. 

Em relação à Apple Store, Cook destacou a existência de 700 mil aplicativos para iOS na loja e 275 mil aplicativos específicos para o iPad. Foram cerca de 35 milhões de downloads. Um dos aplicativos mais populares, diz a Apple, é o iBooks, que chegou a 1,5 milhão de títulos disponíveis e 400 milhões de downloads até hoje (a loja foi lançada nesta semana no Brasil).


Cook também anunciou a atualização do iBooks Author, que permite criar textos multitoque para o iPad, chamados “textbooks”, para uso principalmente no mercado de educação. Agora, o usuário poderá adicionar suas próprias fontes e acrescentar fórmulas matemáticas. Também será mais fácil atualizar os livros criados, disse Cook. Segundo o executivo, os “texbooks” estão disponíveis em 80% do currículo escolar nos Estados Unidos. Cerca de 2.500 escolas já aderiram ao material multimídia. Está disponível gratuitamente na Mac App Store.