Topo

Empresa chinesa Didi vai lançar serviço de robotáxi em Xangai

Homem abre a porta do carro autônomo da empresa chinesa Didi - Josh Horwitz/Reuters
Homem abre a porta do carro autônomo da empresa chinesa Didi Imagem: Josh Horwitz/Reuters

Lulu Yilun Chen

30/08/2019 09h36

A empresa chinesa de aplicativo de transportes Didi Chuxing planeja lançar um serviço de robotáxi em Xangai, que permitirá aos passageiros solicitar corridas em carros autônomos por meio de seus smartphones.

O presidente da Didi, Cheng Wei, fez o anúncio na Conferência Mundial de Inteligência Artificial em Xangai nesta sexta-feira. O evento tem como objetivo destacar os avanços da China em inteligência artificial e conta com a presença de grandes empreendedores como Elon Musk, Jack Ma e Pony Ma.

"Acreditamos que dar aos cidadãos comuns acesso a frotas autônomas compartilhadas em larga escala é a chave para alcançar nosso objetivo compartilhado de segurança, eficiência e sustentabilidade para cidades do futuro", disse Cheng.

A Didi recebeu a aprovação para o serviço, que ainda é um projeto piloto, no início desta semana, informou a empresa, que pretende operar 30 modelos diferentes de veículos com direção autônoma de nível 4 no distrito de Jiading. Citando a complexidade do ambiente urbano, a empresa disse que pretende operar com uma combinação de táxis autônomos e motoristas durante o período de teste.

Assim como o Uber Technologies, a Didi mostrou interesse desde o começo de suas operações pela direção autônoma, criando uma divisão para pesquisa no segmento em 2016. Agora, mais de 200 especialistas trabalham para aperfeiçoar a tecnologia, que está sendo testada nos EUA e na China. Tanto a Didi quanto o Uber enfrentam o desafio para controlar custos e obter lucro com o transporte de passageiros, seu principal negócio.

Curiosidades de tecnologia