Ele ajudou a levar os finlandeses para a Otan e agora os faz dançar. DJ Pexi será presidente?

Por Anne Kauranen e Attila Cser

HELSINKI (Reuters) - Como ministro das Relações Exteriores da Finlândia durante os últimos quatro anos, Pekka Haavisto ajudou a acabar com as décadas de neutralidade do país e inserir os finlandeses na Otan. Agora, como "DJ Pexi", ele está discotecando para levar os finlandeses às pistas de dança --e ganhar a eleição para presidente.

Na sexta-feira à noite, num bairro elegante de Helsinque, Haavisto reuniu cerca de 200 estudantes em um clube. Aos 65 anos, o líder do Partido Liberal Verde, de centro-esquerda levantou o público jovem com uma playlist assumidamente old school, composta principalmente de sucessos de sua própria geração, como hino político dos Beatles "Revolution".

"Bem, esta é uma oportunidade para mim, claro, de conhecer os jovens e, por alguma razão, a minha atuação como DJ se tornou bastante popular, especialmente entre os estudantes", disse Haavisto à Reuters. “É uma sensação gostosa ver o público acenando e se movimentando ali de acordo com a sua música preferida, que vem dos anos 60 ou 70.”

Haavisto, que deixou o cargo de ministro das Relações Exteriores em junho, espera suceder Sauli Niinisto, um conservador forte que está no cargo há mais de uma década, nas eleições de 28 de janeiro.

O presidente da Finlândia supervisiona a política externa e de segurança, incluindo o novo papel de representar o país nas reuniões da Otan, a aliança militar ocidental a qual aderiu em abril em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes