"Oppenheimer" será exibido no Japão ano que vem após controvérsia nuclear

TÓQUIO (Reuters) - O filme "Oppenheimer", da Universal Pictures, será exibido no Japão no próximo ano, informou uma distribuidora local na quinta-feira - um lançamento que estava em dúvida em meio a críticas de que o filme ignora amplamente a devastação dos bombardeios atômicos nas cidades de Hiroshima e Nagasaki.

O filme biográfico dirigido por Christopher Nolan sobre o pioneiro da bomba atômica J. Robert Oppenheimer arrecadou mais de 950 milhões de dólares em todo o mundo desde sua estreia em julho.

"Oppenheimer" será lançado no Japão em 2024, disse a distribuidora Bitters End em um comunicado, observando que o filme é "considerado um dos principais candidatos a vários prêmios de cinema", sem fornecer uma data específica para o lançamento.

Muitos japoneses também se sentiram ofendidos por uma campanha de marketing que ligava o filme a "Barbie", outro sucesso de bilheteria que estreou na mesma época, com imagens produzidas por fãs das estrelas dos filmes ao lado de imagens de explosões nucleares.

Uma hashtag #NoBarbenheimer foi tendência online no Japão em agosto, levando a um pedido de desculpas da distribuidora de "Barbie", a Warner Bros.

O lançamento de bombas atômicas pelos Estados Unidos em Hiroshima e Nagasaki no final da Segunda Guerra Mundial resultou em mais de 200.000 mortes.

(Reportagem de Rocky Swift)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes