PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Análise: Cobertura mostra que CNN Brasil já está na direita

Bolsonaro durante passeio de moto em São Paulo - Reprodução/Facebook
Bolsonaro durante passeio de moto em São Paulo Imagem: Reprodução/Facebook
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

19/06/2021 07h38

Resumo da notícia

  • Dados mostram que cobertura já pende claramente à direita
  • Emissora cobriu motociata de Bolsonaro por mais de 4h ao vivo
  • Semanas antes, dedicou só 40 min aos protestos contra governo
  • Nova CEO disse a esta coluna: "Emissora sempre será de centro"

Apesar de sua nova CEO ter afirmado a esta coluna que a CNN Brasil "sempre será de centro" (nem de esquerda nem direita), não é isso que os primeiros dados relativos a coberturas na emissora em sua gestão mostram.

A coluna fez um levantamento do tempo gasto pela CNN em duas coberturas distintas: a "motociata" de Bolsonaro na semana passada, e a manifestação antigoverno em 29 de maio.

A CNN Brasil transmitiu ao vivo o ato governista no Rio de Janeiro por mais de 4 horas e 15 minutos.

Em São Paulo, o evento pró-Bolsonaro foi exibido por quase 3 horas e meia, o que equivale a mais de dois jogos completos de futebol incluindo os intervalos.

Para comparação, na semana passada a Band News exibiu ao vivo a "motociata" de SP das 10h15 às 11h30. Depois, apenas "flashes".

Na "motociata" do Rio, a Band News entrou com 02 flashes.

A GloboNews, por sua vez, praticamente nem deu nada da manifestação bolsonarista ao vivo.

Aos protestos pró-governo, outra atenção

No comparativo, a CNN mostrou o evento antigoverno por apenas 40 minutos ao vivo.

Ontem (18), outras provas de que o "centro" da CNN Brasil parece já estar aninhada ao lado do poder:

Foi a única emissora que não transmitiu a coletiva dos senadores Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros, da CPI da Covid.

O dono da franquia jornalística, o empresário do ramo de construção civil, Rubens Menin, e seu filho, defenderam o tratamento precoce "com medicação" (leia-se cloroquina) contra a Covid em posts no Twitter.

Especialistas do mundo todo afirmam que o único "tratamento precoce" (se é que se pode chamar assim) com eficácia comprovada é o distanciamento social e o uso de máscaras.

Em outro claro pêndulo à direita, a emissora também viu o isento âncora e jornalista Rafael Colombo deixar o quadro "Liberdade de Opinião", farto das "opiniões" negacionistas e anticientíficas de Alexandre Garcia.

Outro lado

Procurada pela coluna para se manifestar sobre os dados acima, a direção da CNN Brasil afirmou que "o levantamento não reflete a cobertura jornalística da CNN, que é independente e isenta".

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops