Thor Batista diz que processo aberto por ele não foi motivado por ataques à aparência; entenda

O empresário Thor Batista disse que o processo judicial movido por ele na terça-feira, 27, não foi motivado, necessariamente, pelos ataques que recebeu por causa da sua aparência física. Em nova nota divulgada em seu perfil no Instagram nessa sexta, 1º, Thor disse que acionou a Justiça para "proteger direitos do filho".

"Já circulavam na internet imagens minhas com menos cabelo há muito tempo. Houve, portanto, outras intenções por trás de alguns atos praticados, que não passarão impunes", escreveu o empresário. Segundo ele, fotos do primeiro "mêsversário" do bebê, que também recebeu o nome de Thor, teriam sido usadas para criar engajamento nas redes sociais.

"Estas medidas são em resposta ao uso inadequado de sua foto e imagem, o que vai contra o que é determinado no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)", diz um trecho do comunicado. O empresário citou os artigos 17 e 18 do estatuto, que determinam, respectivamente, a "preservação da imagem" da criança e a "proteção à dignidade e ao respeito".

"Estou determinado a tomar todas as medidas cabíveis para garantir que os direitos do meu filho sejam respeitados, e que sua imagem e sua infância sejam protegidos de qualquer abuso", finalizou.

Entenda o caso

A atriz Luma de Oliveira, mãe do empresário, chegou a se pronunciar após a onda de ataques que seu filho recebeu por sua aparência física. Ele é o fruto do relacionamento da artista com o empresário Eike Batista. Na última terça, Thor ainda informou que acionou a Justiça.

Os comentários negativos vieram por causa de um ensaio de fotos feito após o nascimento e o "mesversário" do filho do empresário. "Ontem meu primogênito foi duramente criticado nas mídias por não estar com a aparência padrão feita em alguns consultórios que deixam os rostos devidamente inflados como é considerado bonito hoje em dia", iniciou Luma em um story no Instagram.

A atriz criticou procedimentos estéticos, dizendo que o resultado deixa pessoas "com uma única expressão". "Só para lembrar que ainda existem pessoas como eu, que preferem as marcas ao redor dos olhos, mas que permitem ter expressão no olhar", escreveu.

Ela ainda descreveu sua preferência por uma "beleza real". "[Pessoas] que se satisfazem com batom vermelho e não querem ter os dentes como teclado de piano, milimetricamente ajustados. Com sobrancelhas que poderiam estar melhores, aliás, como todo o rosto poderia estar, mas que me distanciariam muito de mim", disse.

Na terça, Thor publicou nota de repúdio, informando que pretende processar os autores dos ataques. "É importante ressaltar que a internet não é uma terra sem lei. A liberdade de expressão é um direito, mas não pode servir de escudo para ações difamatórias, abusivas ou ilegais. A cultura do cancelamento, que busca destruir reputações, é um veneno para nossa sociedade e nossa missão é enfrentar essa onda de hostilidade com a seriedade que a situação exige", diz trecho do comunicado.

Sobre Thor Batista

O empresário tem 32 anos e é casado com a modelo Lunara Campos há uma década. Ele é filho de um dos (atualmente ex) casais mais badalados dos anos 1990: o empresário Eike Batista e a atriz Luma de Oliveira.

Em 1999, ela causou polêmica ao desfilar na Sapucaí com uma coleira cravada em diamantes com o nome do marido, Eike. O casal se separou em 2004, mas o acessório segue inspirando outras celebridades, de Sabrina Sato a Laura Neiva.