Repórter do 'Encontro com Patrícia Poeta' sofre tentativa de furto ao vivo

A repórter do Encontro com Patricia Poeta Juliane Massaoka foi vítima de uma tentativa de furto ao vivo durante participação no programa da TV Globo na manhã desta sexta-feira, 8. Ela se preparava para uma entrada no programa, na calçada da Avenida Paulista, em São Paulo, quando um ciclista encapuzado se aproximou por trás e tentou arrancar o celular que ela segura na mão.

Tudo aconteceu quando a apresentadora Patrícia Poeta fazia a introdução das informações que Juliane traria da rua e a imagem da repórter já era exibida.

Ela falaria sobre o aniversário de 132 anos da Avenida Paulista, completados nesta sexta, justamente após o programa discutir a violência em São Paulo e na região.

"A Avenida Paulista foi cenário de muitos acontecimentos importantes da nossa história, já passou por várias transformações ao longo desses anos", dizia Patrícia, quando imagens do local começaram a ser exibidas.

Em seguida, ela chama a repórter. "Vamos conversar, então, com a Ju Massaoka, que está por lá. Muitas histórias de vida passam por aí também, né?"

Nesse momento, Juliane já aparece no vídeo e é possível ver o ladrão de bicicleta e todo de preto vindo por trás. Ele estica o braço, tenta pegar o celular da repórter e foge em seguida, depois de não conseguir consumar o furto.

Juliane se assusta, mas segue segurando o microfone e ainda relata o que acabou de acontecer, enquanto o repórter cinematográfico vira a câmera e registra a fuga do homem.

"Gente, quase fui assaltada. Patrícia do céu. Vocês estão falando disso. O cara na bicicleta ali, ó. E tem polícia aqui na avenida. Ao vivão", disse a jornalista. "Nem trabalhando o pessoal perdoa", afirmou Patrícia do estúdio, que também contou já ter ela mesma sido vítima de furto em situação semelhante.

Continuou trabalhando

Apesar do susto, Juliane não perdeu o fio da meada. Ela falou novamente sobre o ocorrido, mas em seguida puxa de volta o assunto da reportagem: o aniversário da Avenida Paulista. Ela passou o histórico do local, trouxe informações sobre o planejamento que deu origem à via e contou sobre os barões do café que moraram por ali, até as mudanças que tornaram a Paulista o que é hoje.

Ela inclusive caminhou para o lado onde um violoncelista tocava e entrevistou o músico, antes de entregar a transmissão de volta para Patrícia no estúdio.

A apresentadora retomou o tema e elogiou a repórter. "Uma salva de palmas para a Ju Massaoka, que não perdeu o jogo de cintura, seguiu falando o que tinha sido combinado mesmo levando um susto", afirmou.

Um tempo depois, Patrícia voltou a chamar Juliane para conferir se ela estava bem. "Não posso avançar sem perguntar."

"Eu tô um pouco trêmula", revelou a repórter. "Não sei se vocês percebem, o microfone dá uma tremidinha. Fica um nervoso, era uma pessoa que estava com aquelas mochilinhas de entregador de aplicativo, sabe. A gente não espera que vai ser assaltada pelo cara que [está fingindo que] está entregando comida. O cara não tem medo de ser identificado", conclui Juliane.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes